leticiapiresmoraes@gmail.com

Safári de 1 dia em Pilanesberg

Está com pouco tempo para viajar pela África do Sul, mas ainda assim quer fazer um safári? A melhor opção para os viajantes que ficarão por um período curto na região é conhecer o safári de 1 dia em Pilanesberg.

Neste artigo, você descobrirá a vantagem de fazer esse passeio incrível que fica próximo de Joanesburgo.

Reserva de Pilanesberg

Reserva Safári Pilanesberg

O Parque Nacional de Pilanesberg fica a 2 horas e meia de carro de Joanesburgo, portanto é uma das principais escolhas de safári para quem está na região. A reserva é um verdadeiro paraíso, por lá você tem grandes chances de encontrar os famosos Big 5.

A reserva possui 500 km² e está no centro de uma cadeia extinta de vulcões que entrou em erupção pela última vez há 1.200 milhões de anos. O local possui uma grande diversidade de fauna e flora, sendo lar de quase 7 mil animais.

Você poderá avistar leopardos, rinocerontes, elefantes, leões, búfalos, guepardos, zebras, girafas, hipopótamos, crocodilos e hienas. Além disso, existe uma grande quantidade de pássaros, no total mais de 360 ​​espécies vivem no local.

O parque faz fronteira com o complexo de entretenimento Sun City, portanto alguns turistas optam por se hospedar por lá e aproveitam para visitar Pilanesberg.

Qual a melhor época para fazer o Safári em Pilanesberg?

A visualização de animais é mais fácil durante a estação seca, que acontece durante o inverno em Pilanesberg, entre os meses de maio até setembro. As espécies costumam se juntar próximo a fontes de água para se hidratar, portanto o guia consegue prever em quais locais esses animais podem estar.

O momento menos ideal para fazer safáris ocorre durante a estação chuvosa de Pilanesberg, que acontece de outubro a abril, no verão.

O que levar para o safári?

A nossa dica para os visitantes que vão fazer um safári pela primeira vez é usar roupas confortáveis, levar chapéu para se proteger do sol e protetor solar durante o verão. Se o passeio for feito no inverno, levar casaco para se proteger dos ventos fortes.

Safári guiado em Pilanesberg

Safári guiado de um dia em Pilanesberg

O safári em Pilanesberg possui a opção de guia que fala em português. Assim, você não perderá nenhuma informação sobre a vida selvagem que vive na região.

Além disso, o passeio com guia disponibiliza um translado que busca os visitantes no hotel em que estão hospedados em Joanesburgo e os levam até a reserva.

Roteiro Safári de 1 dia em Pilanesberg

  • 06:30 – Saída do seu Hotel

O translado busca os visitantes no hotel e os leva até Pilanesberg. A viagem leva cerca de 2 horas e meia para ser feita.

  • 09:00 – Chegada em Pilanesberg

Após a chegada em Pilanesberg, os visitantes trocam de veículo e começam o safári em um jipe aberto em busca de animais.

  • 12:30 – Almoço

Depois de algumas horas de safári, o guia faz uma pausa no restaurante que está localizado no centro do parque para almoçar.

  • 13:30 – Continuação do safári

Depois de almoço, o safári continua por mais algumas horas em busca da vida selvagem pela reserva.

  • 15:00 – Fim do safári

Após várias fotos e encontros com os animais, o safári termina às 15:00.

  • 15:30 – Traslado

Por volta das 15:30 começamos o traslado de volta a Joanesburgo.

  • 18:00  – Chegada a Joanesburgo

Chegando Joanesburgo o nosso motorista deixa você no seu hotel onde terminam os nossos serviços

O que está incluso no passeio?

  • Transporte de Joanesburgo
  • Safari de veículo aberto/fechado
  • Água
  • Ingresso
  • Almoço light

Quais as vantagens de fazer esse passeio?

Quem escolhe fazer o safári de 1 dia em Pilanesberg consegue ver vários animais incríveis sem ter que se deslocar para uma região mais longe, como o Kruger. Ainda é possível avistar os Big 5 e outras espécies únicas da fauna sul-africana. O Pilanesberg também é conhecido por ser a quarta maior reserva ecológica da África do Sul e, diferente de outros parques, se localiza numa antiga cratera vulcânica.

O acesso ao parque também é bem fácil e a viagem feita de Joanesburgo até o local é bem tranquila. Os viajantes que desejam se hospedar mais próximo da reserva tem a opção de escolher o SunCity, um hotel e complexo de entretenimento cheio de atividades para você curtir suas férias na África do Sul.

Reserve o Safári de 1 dia em Pilanesberg!

Gostou desta atração? A nossa assessora de viagem está preparada para fazer a reserva desse passeio para você, entre em contato!

Passeio de Balão perto de Joanesburgo

Para quem está com viagem marcada para Joanesburgo, a dica é fazer um passeio de balão pela região. Você poderá observar belas paisagens e admirar o nascer do sol enquanto toma um café da manhã maravilhoso nas alturas. Ficou com vontade? Confira as opções de pacotes e passeios que você pode fazer por lá:

Voos de Balão

A empresa Air Ventures oferece quatro tipos de voo de balão na região próxima de Joanesburgo. Você pode escolher o que melhor se encaixa no seu objetivo de viagem.

Passeio de Balão Clássico

Passeio de balão na África do Sul

O passeio de balão clássico é uma ótima escolha para os viajantes que querem conhecer o Berço da Humanidade por outro ângulo. Além disso, também é possível avistar as incríveis formações geográficas de Magaliesberg durante o voo. 

Todo o passeio é feito com o acompanhamento de um piloto especializado, por isso a viagem é bem tranquila e suave. Você conseguirá avistar a bela paisagem africana enquanto se delicia com champanhe e outras comidas.

O lançamento do balão é feito na região do Berço da Humanidade e o pacote inclui um translado de ida e volta ao lodge no qual você está hospedado.

Duração: Toda a experiência aprox. 3 horas.

Valor por pessoa: ZAR 2770

Voo de Safári

Passeio de Balão com Safári

É impossível viajar até a África do Sul e não fazer um safári, pensando nisso a Air Ventures possui a opção de Voo de Safári. Você poderá observar as grandes pastagens, rios e as colinas da região do Berço da Humanidade, além de se encantar com vários animais. Aliás, você terá a chance de ver quatro dos Big Five durante esse passeio incrível.

O voo é feito na parte da manhã, por isso a empresa inclui um café da manhã 5 estrelas neste pacote. Durante o passeio, ainda é possível tirar várias fotos dos animais que fazem parte da fauna única da África do Sul.

O lançamento do voo é feito em um alojamento de luxo dentro do Berço da Humanidade, e fica a aproximadamente 30 minutos de carro de Joanesburgo e 40 minutos de carro de Pretória. Este pacote também inclui o transfer até o local da atração, portanto será fácil o acesso a atração.

Duração: Toda a experiência aprox. 4 horas.

Valor por pessoa: ZAR 2970

Voo de Balão Clássico Exclusivo para Dois

Passeio de Balão exclusivo para casais na África do Sul

Esse pacote é perfeito para os casais que estão aproveitando a lua de mel na África do Sul. O voo exclusivo para dois é uma experiência única e super romântica. O casal pode desfrutar a bela paisagem sul-africana, enquanto brinda com um champanhe na companhia um do outro.

Você assistirá o nascer do sol ao lado da sua pessoa amada e ainda poderá admirar o Berço da Humanidade ou o Magaliesberg. O pacote também inclui um café da manhã, no qual chá e café são servidos.

O ponto de encontro para o lançamento é no 5 Star Lodge, o transporte até o local também está dentro do pacote.

Duração: Toda a experiência aprox. 3 horas.

Valor por pessoa: ZAR 9750

Voo de Safári Exclusivo para Dois

Balão

O voo de Safári oferece uma experiência única, portanto viver esse momento com a pessoa que você ama ficará marcado na sua memória. Além de ser um voo romântico, este passeio permite que você consiga ver as belas paisagens africanas enquanto saboreia champanhe e assiste ao nascer do sol.

O passeio de balão acontece em várias reservas dentro do Berço da Humanidade. Sendo assim, os visitantes podem avistar colinas, pradarias, rios e uma variedade de animais selvagens que habitam esses locais.

Além disso, o Berço da Humanidade é conhecido por abrigar quatro dos Big Five, desse modo, existe uma boa chance de que o casal consiga ver esses animais na região.

O lançamento do balão é feito no 5 Star Lodge e o pacote já inclui o translado para transportar os visitantes.

Duração: Toda a experiência aprox. 4 horas.

Valor por pessoa: ZAR 9300

O que é o Berço da Humanidade?

O Berço da Humanidade está localizado na província de Gauteng e abrange 47000 hectares de terra. O local é conhecido por ser um sítio arqueológico onde foram encontrados diversos fósseis e vestígios dos primeiros humanos. Além disso, o sítio também possui várias cavernas calcárias dolomíticas que se formaram há cerca de 2,3 bilhões de anos.

O lançamento de balões é feito no local, pois a área é bem aberta e propícia para este tipo de atividade. Se você tiver tempo, visite o Maropeng Centre e descubra mais sobre o nascimento da humanidade.

Ficou com vontade de fazer esse passeio de balão?

Aposto que bateu vontade de conhecer o Berço da Humanidade num voo de balão. Se você está planejando visitar essa atração, converse com a nossa assessora de viagem e reserve o passeio.

Guia Completo Egito

O Egito é um destino turístico repleto de história, monumentos antigos e muita cultura. Turistas de todo o mundo visitam o país em busca de entender um pouco mais sobre essa sociedade que fez descobertas incríveis para toda a humanidade. Se você está planejando viajar para a região, leia nosso artigo e anote todas as dicas para ter uma experiência maravilhosa.

Abordaremos aqui:

Informações Básicas

O Egito fica na parte nordeste do continente africano, o território é composto em sua maioria por desertos, onde existe pouca vegetação e as temperaturas são altas durante todo o ano. Ainda assim, o país é conhecido por possuir um dos rios mais extensos do mundo: o Rio Nilo. Em suas margens, é comum que seja feita a criação de animais e agriculturas, portanto a maioria da população vive nestes locais.

O território se estende por 1.002.000 km² e abrange a península do Sinai, onde está localizado o famoso Canal de Suez. Essa via é extremamente importante para o comércio internacional.

Devido a sua grande extensão, o país é lar de mais de 100 milhões de habitantes. Apenas a capital Cairo possui quase 20 milhões de habitantes na região metropolitana. Desse modo, ela é a cidade mais povoada da África.

Religião e Idioma

Ao viajar pelo Egito, você poderá encontrar muitas mesquitas espalhadas pelo país já que sua população é majoritariamente muçulmana. Também é importante lembrar que a região é ponte entre o nordeste da África com o Oriente Médio, inclusive o idioma oficial é o árabe.

Moeda

A moeda oficial do Egito é a libra egípcia, que pode ser identificada por siglas EGP ou LE e pelo símbolo £. 

Quais documentos preciso para viajar para o Egito?

Passaporte Egito

Visto para o Egito

Os viajantes que querem conhecer o Egito precisam de visto. Você pode obter o documento de duas maneiras: diretamente ao chegar ao aeroporto do país ou na embaixada do Egito em Brasília ou no Rio de Janeiro. O visto de entrada única é obtido no aeroporto e custa 25 dólares, lembre-se de levar dinheiro em espécie para pagar.

Visto no Aeroporto

É preciso preencher um formulário fornecido aos passageiros pela companhia aérea durante o voo. Depois de passar pela imigração, entregue os documentos e pague a taxa de serviço. O visto mais comum é o de entrada única que tem validade de 30 dias.

Visto na Embaixada

Será necessário preencher formulários, assinar alguns documentos e entregar no Consulado do Egito do Rio de Janeiro ou Brasília. O processo pode ser feito presencialmente ou através do correios.

Certificado Internacional de Vacinação

O Certificado Internacional de Vacinação deve apresentar a vacinação contra a Febre Amarela e Covid-19. A dose integral das vacinas pode ser tomada com até 14 dias de antecedência do embarque. Para pedir o certificado é necessário possuir o comprovante da vacinação dado pelo local onde a dose foi administrada.

A solicitação do CIV é feita no Portal de Serviços do Governo Federal, usando o RG e o comprovante da vacinação. Em seguida, a Anvisa faz uma análise no decorrer de cinco dias úteis e o cartão já pode ser impresso. Lembrando que o comprovante é pedido no momento do check in no Brasil.

Teste PCR

O teste PCR é exigido apenas para passageiros que não se vacinaram contra a Covid-19. O resultado do exame deve ser negativo e precisa ser feito em até 72 horas antes do embarque.

Como chegar ao Egito?

Não há voos diretos entre o Brasil e o Egito, portanto será necessário pegar alguns voos com escala até o local. O Aeroporto Internacional do Cairo (CAI) é destino de voos de várias companhias aéreas, como por exemplo a Lufthansa, Qatar e a Emirates.

Qual a melhor época para visitar o Egito?

Para escolher o melhor momento para visitar o Egito é preciso pensar no clima do país e também no seu objetivo de viagem.

No Egito, existem duas principais estações: inverno, de outubro a abril, e verão, de maio a setembro. Durante os meses de verão as temperaturas são altas, podendo chegar até a 50ºC, portanto é vantajoso escolher meses em que o clima não é tão quente. Os meses de março e abril podem ser um bom momento, assim como outubro e novembro.

No entanto, se você quer fugir da movimentação de turistas e não se importa com o calor, o verão é considerado baixa temporada no Egito e pode se encaixar no seu tipo de viagem.

Onde se hospedar no Egito

Cairo

Bairro em Cairo Egito
Créditos: Sherif Moharram

Cairo é a capital do Egito, portanto é o local mais comum para se hospedar durante sua estadia no país. Os bairros mais indicados para ficar no Cairo são: Zamalek, Downtown e Garden City.

Centro

O centro fica próximo de vários pontos turísticos, como a Praça Tahrir e o Museu Egípcio. Nessa região você encontrará várias acomodações baratas, restaurantes, lojas e muito mais. Por ser uma região que concentra diversos turistas e atividades, o tráfego na região é intenso. Portanto, esteja atento a isto quando for escolher sua acomodação.

Zamalek

Uma das regiões mais nobres à beira do Rio Nilo, por lá você encontra resorts famosos com piscinas e golfe. O bairro fica na região norte de Gezira, uma ilha do Cairo. Para acessá-la, você pode usar as pontes.

A região é bem tranquila e menos movimentada que o centro. Ainda assim, o bairro possui diversos restaurantes e algumas boates para quem quer curtir a noite.

Garden City

Perto do Nilo, está o pequeno bairro nobre de Garden City. O lugar é perfeito para um passeio a pé admirando a arquitetura. Afinal, a região foi construída no início do século 20 e suas ruas estão cheias de antigos palácios, vilas e residências da elite do Cairo.

Se você está procurando acomodações de luxo, esse é o lugar perfeito para encontrar hospedagens cinco estrelas.

Luxor

Templo de Luxor no Egito

Luxor é uma cidade no sul do Egito, ela se localiza onde antigamente ficava a cidade de Tebas. A região também é ótima para hospedagem, afinal, existe muita história e monumentos incríveis por lá.

East Bank

Luxor é dividida em duas partes, o East Bank corresponde a parte oriental da cidade. Nesta região você encontrará templos, hotéis e diversos serviços. Caso esteja pensando em se hospedar na cidade, essa é a melhor opção.

West Bank

West Bank fica na região ocidental, no outro lado do Rio Nilo. As acomodações são mais baratas, no entanto é uma região bem menos procurada pelos turistas.

Atrações essenciais para seu roteiro

A história do país está ligada às civilizações antigas, portanto o local é muito rico culturalmente e possui um grande acervo de bens arqueológicos, com destaque para as pirâmides. Sem dúvidas, você vai se deslumbrar ao ver todos esses monumentos. Confira a seguir quais atrações colocar no seu roteiro:

Pirâmides de Gizé

Egito

As famosas Pirâmides de Gizé são três: a de Quéops, Quéfren e Miquerinos. Os nomes se referem aos faraós da antiguidade, respectivamente avô, pai e neto que construíram as estruturas para que fossem seu local de repouso final. Por serem locais de sepultamento,   as pirâmides eram consideradas sagradas pelos egípcios antigos.

A grande Pirâmide de Gizé é a mais antiga, sendo a única das Sete Maravilhas do Mundo antigo que ainda existe. As estruturas datam de 2560 a.C e mesmo após tantos anos permanecem intactas.

Além disso, a construção dessas obras gigantescas ainda é um mistério e atrai diversos turistas curiosos para ver de perto essa arquitetura complexa da antiguidade.

Horário de funcionamento: Aberto de 1 de maio até o Ramadã das 07h às 19h e do Ramadã até 30 de abril das 07h às 17h.

Valor: 240 LE

Esfinge de Gizé

Esfinge no Egito

A figura mitológica da esfinge é facilmente reconhecida por seu corpo de leão e cabeça de humano. Em Gizé, ao lado das pirâmides, você pode encontrar essa figura esculpida em um bloco único de calcário.

A Esfinge possui 20 metros de altura e sua face é uma homenagem ao faraó Khafre. A estimativa é de que ela tenha sido esculpida durante o reinado de Quéfren, no ano de 2520 a.C.

Horário de funcionamento: Aberto de 1 de maio até o Ramadã das 07h às 19h e do Ramadã até 30 de abril das 08h às 17h.

Valor: 100 LE

Museu Egípcio

Egito

Localizado no Cairo, o Museu Egípcio é um ótimo lugar para conhecer mais sobre a antiga civilização que ali viveu. O local abriga coleções, descobertas arqueológicas, artefatos da cultura egípcia e muita história.

Alguns artigos que você encontrará no local são os sarcófagos de Yuya e Thuya, assim como os tesouros de Tanis e a Máscara mortuária de Psusennes I. Além disso, o museu também é lar das estátuas dos reis Khufu, Khafre e Menkaure.

O Museu Egípcio possui a maior coleção de antiguidades dos tempos dos faraós de qualquer outro lugar do mundo. Portanto, reserve um período da sua viagem para explorar o local com calma e apreciar tudo que ele oferece.

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta – 09h às 15h.

Valor: 200 LE

Vale das Rainhas

Vale das Rainhas no Egito

O Vale das Rainhas fica em Luxor próximo às margens do Rio Nilo e serviu por muito tempo como local de sepultamento das dinastias XIX e XX. O túmulo mais importante da região é o de Nefertari, a estrutura foi construída no ano de 1290 a.C a mando de Ramsés II. Atualmente, a tumba está fechada para visitação devido ao alto nível de umidade do local.

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta – 07h às 17h.

Valor: 260 LE

Vale dos Reis

A região do Vale dos Reis tem esse nome devido ao fato de que os governantes das dinastias XVII, XIX E XX do Novo Reino do Egito foram enterrados na região. O primeiro faraó que foi enterrado por lá foi Tutmósis I, faraó da XVIII dinastia.

O Vale dos Reis fica do outro lado da antiga cidade de Tebas e é dividido em Vales Leste e Oeste. Ao todo, são mais de sessenta túmulos e outros vinte que nunca foram acabados. Os turistas que viajam por conta própria podem comprar ingressos para ter acesso a três tumbas, já quem viaja com agências tem a chance de ver mais monumentos.

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta – 07h às 17h.

Valor: 260 LE

Khan El Khalili

Egito

O Khan El Khalili é um mercado gigante localizado no Cairo que possui mais de quatro mil lojas espalhadas por sua extensão. Seu nome é uma homenagem a seu fundador, o comerciante Jerksy al Khalili.

O mercado é conhecido por ser o mais antigo do Egito, com mais de 600 anos. Por lá, você encontrará roupas, tecidos, joias, perfumes, pratos e tantos outros souvenirs para guardar de lembrança do Egito. A nossa dica para aproveitar o local é que você pechinche, você pode fazer boas negociações e sair com vários itens pela metade do preço inicial.

Templos e Monumentos

É impossível viajar para o Egito sem conhecer seus belos Templos e tantos outros Monumetos importantes. Separamos os mais conhecidos para que você coloque na sua lista de viagem.

Saqqara

Saqqara Egito

Saqqara está situada ao sul do Cairo, mais precisamente a 40km da capital. Na região, os turistas podem encontrar a Pirâmide de Djoser, que é considerada a primeira pirâmide do mundo.

A região de Saqqara foi habitada por diversos reis e nobres durante o período de 3100 e 2686 a.C. Portanto, você pode observar diversas estruturas antigas e algumas tumbas importantes.

Entre os monumentos importantes está o Serapeum, uma galeria subterrânea onde foram enterrados Apis de várias dinastias. Os egípcios consideravam que esses touros eram a encarnação do próprio Ptah, um dos deuses mais importantes de Mênfis.

Horário de funcionamento: Segunda a Sexta – 08h às 17h.

Valor: Saqqara – 180 LE; Serapeum -150 LE

Mênfis

Egito
Créditos: Elias Rovielo

A cidade de Mênfis foi a primeira capital do Egito desde a unificação até o Primeiro Período Intermediário, no ano de 2040 a.C. Ela foi supostamente fundada pelo faraó Menes e atualmente restaram apenas algumas ruínas do que um dia a cidade já foi.

Ainda assim, é possível observar os sítios arquealógicos de Mênfis que estão em Gizé, por exemplo, os turistas costumam visitar as necrópoles de Sakara, Dahshur e outras. Além disso, você pode ver de perto a estátua de Ramsés II e a Esfinge de Alabastro.

Templo de Luxor

Templo de Luxor foi construído entre os anos 1400 e 1000 a.C. pelos faraós Amenhotep III e Ramsés II. O local está localizado a aproximadamente três quilômetros ao sul do Templo Karnak, outro ponto turístico essencial em Luxor.

Dedicado a Amon, o templo é um dos monumentos antigos mais bem preservados da história. Você pode ver as colunas e pátios, além de encontrar paredes decoradas retratando o Festival de Opet.

Horário de funcionamento: Segunda a Domingo – 07h às 20h.

Valor: 180 LE

Templo de Karnak

Também em Luxor, está localizado o Templo de Karnak. No local, os antigos egípcios realizavam cultos ao grande deus Amon de Tebas. O monumento mede 2400 metros de perímetro e é protegido por uma muralha de 8 metros de espessura.

O Templo de Karnak é ligado ao Templo de Luxor por um caminho processional ladeado de esfinges. Muitos outros templos e capelas menores fazem parte da paisagem de Karnak, sendo assim, o local é um museu ao ar livre.

Horário de funcionamento: Segunda a Domingo – 07h às 17h.

Valor: 220 LE

Abu Simbel

O templo de Abu Simbel fica na cidade de Aswan, na Núbia, ao sul do Egito. Em sua fachada existem quatro estátuas colossais sentadas, uma delas foi destruída durante um terremoto, mas seus fragmentos continuam no local.

Ao entrar no local, você pode observar as figuras de Amon-Ra, Ra-Horakhty, Ptah e Ramsés II. Durante dois dias do ano (22 de fevereiro e 22 de outubro), os raios de Sol entram no templo, atravessam o salão principal e iluminam as estátuas que estão no interior.

Horário de funcionamento: Segunda a Domingo – 07h às 17h.

Valor: 260 LE

Onde comer no Egito

Cairo possui diversos restaurantes e comidas tradicionais apetitosas que não podem ficar de fora da sua experiência no Egito. Confira alguns restaurantes da região: 

Citadel View Restaurant

O restaurate possui uma arquitetura que lembra um palácio e ainda oferece uma vista incrível para os jardins de Al Azhar. O menu é inspirado na culinária francesa, mas também oferece pratos típicos no estilo egípcio.

Endereço: Salah Salem, Cairo

Preço: $$$

Abou El Sid Restaurant

O ambiente acolhedor do Abou El Sid é o que atrai diversos turistas até o restaurante. A comida típica é deliciosa, certamente você viverá uma experiência autêntica por lá. O estabelecimeto oferece o shisha e também opções vegetarianas.

Endereço: 157 26th of July Corridor, Mohammed Mazhar, Zamalek, Cairo

Preço:$$$

Andrea Mariouteya

Em Gizé, a dica é conhecer o restaurante Andrea Mariouteya. O menu conta com comidas típicas da culinária Egípcia e Mediterrãnea. Essa é também a opção perfeita para quem quer deliciar algo ao ar livre, com uma vista magnífica da cidade. Nossa dica é que você faça sua refeição durante o pôr do sol, é bélissimo.

Endereço: New Giza Rd, Giza

Preço:$$$

Zööba 

O restaurante conseguiu dar uma nova cara à comida de rua da região. No menu você pode encontrar pratos clássicos como o Kushari, feito com grãos integrais, macarrão, arroz, lentilhas e molho de tomate. Além disso, você deve experimentar o taameya, um tipo de falafel egípcio.

Endereço: 16 26 July St, Al Gabalayah, Zamalek, Giza

Preço:$

Saigon Restaurant & Lounge

Se você está procurando por uma experiência requintata, a sua escolha deve ser o Saigon Restaurant. O cardápio oferece diversas opções da culinária asiática

Endereço:Fairmont Nile City, Nile City Towers

Preço:$$$$

Sun City Resort: um lugar incrível na África do Sul

O Sun City Resort é um dos principais destinos de férias na África do Sul, o local é famoso por seus hotéis, atrações e eventos de entretenimento. Se você está planejando uma viagem pelo continente africano, certamente esse é o lugar perfeito para você e sua família. Confira no nosso artigo algumas dicas de como aproveitar tudo o que o Sun City Resort oferece.

O que é o Sun City Resort?

Sun City Resort
créditos: Matt Kieffer

Desde 1979, o famoso Sun City Resort consegue dar uma experiência única aos visitantes. Sem dúvidas, sua infraestrutura deixa os hóspedes deslumbrados. Afinal, o que mais chama atenção no local é a arquitetura que imita um antigo palácio.

Localizado na província de North-West, a 190 km de Johanesburgo, o complexo de entretenimento fica bem próximo do Pilanesberg National Park. Inclusive é possível encontrar alguns animais nas proximidades da propriedade, como macacos e alguns babuínos.

Há uma variedade de atividades no local, o Sun City Resort consegue abrigar seis hotéis, cassinos, casa de show, um parque aquático e dois campos de golfe. Não vai faltar opção de diversão durante sua estadia no local.

O que fazer no Sun City Resort?

Com tantas opções do que fazer pelo Sun City Resort, os hóspedes podem ficar um pouco perdidos no início. Então, indicamos algumas dicas para que você experimente o melhor do resort.

Valley of Waves

Uma das atrações mais famosas de Sun City é o Valley of Waves. O local é uma praia artificial com palmeiras e banhada por águas cristalinas. Se você está procurando relaxar à beira da piscina ou surfar nas ondas, essa é a atração perfeita para você.

Também é possível se aventurar pelos toboáguas, o preferido dos visitantes é o Temple of Courage. Caso você esteja com crianças na viagem, existe uma área infantil para que você acompanhe os pequenos em suas aventuras.

Cassino Sun City

O Cassino Sun City foi inaugurado em 1979 e desde então oferece jogos de apostas em conjunto a muito glamour aos seus visitantes. Recentemente, o local foi reformado e agora possui centenas de máquinas caça-níqueis, assim como mais de quarenta jogos de mesa.

A atração fica aberta 24 horas por dia durante toda semana, ou seja, você pode visitá-lo a qualquer momento. Além disso, vale lembrar que qualquer pessoa pode se aventurar nos jogos, seja você iniciante ou um jogador mais experiente.

Golfe no Sun City Resort

O Sun City Resort possui não um, mas dois campos de golfe de alto nível: o Gary Player Country Club e o The Lost City Golf Course. Ambos foram projetados pela lenda do golfe sul-africano Gary Player.

O Gary Player Country Club é um dos melhores campos de golfe da África do Sul, contanto com 18 buracos em seu percurso. Além disso, o campo é sede do Nedbank Golf Challenge anual e recebe algumas das lendas do golfe mundial.

O Lost City Golf Course se caracteriza por um terreno rochoso, com algumas passagens mais difíceis e lagos pelo caminho. 

Spa e Beleza

Um resort como o Sun City não seria o mesmo sem um spa e um salão de beleza. Portanto, você pode relaxar no Royal Salon ou no Gary Player Health Spa. Ambos são administrados de acordo com o padrão cinco estrelas estabelecido pelo Gatsby International Health Spas.

Você pode fazer tratamentos rejuvenescedores, relaxar enquanto faz uma energização corporal e muito mais. Se você preferir, pode solicitar uma massagem no seu quarto ou na beira da piscina do Sun City.

Atrações nas proximidades do Sun City Resort

Ainda que o Sun City Resort ofereça uma variedade de atividades, muitos hóspedes gostam de explorar a região nas proximidades. Sendo assim, você pode conhecer outros lugares incríveis no território sul-africano e logo em seguida voltar para sua acomodação luxuosa.

Safári no Pilanesberg Game

Safari Sun City

O Pilanesberg National Park é o quarto maior parque da África do Sul. A reserva natural é perfeita para quem quer achar os Big 5 e fazer um safári mais curto.

A entrada do parque está localizada a apenas 10 minutos de Sun City, por isso muitos turistas costumam optar por fazer safári na região. Você pode optar por fazer com seu próprio carro (self-drive) ou com um guia privado.

O Pilanesberg National Park fica dentro de uma cratera inativa de vulcão e possui um bioma único. Afinal, a reserva está situada em uma zona de transição entre a savana úmida e a árida. Com toda certeza, você vai se surpreender com todas as espécies que você vai encontrar por lá.

Safári no Balão

Safári de Balão próximo ao SunCity

O safári feito no Balão também é uma das possibilidades disponíveis no Pilanesberg Park. A Mankwe Game Tracker é uma das poucas empresas que faz esse tipo de serviço na África do Sul.

As paisagens vistas lá do alto conseguem impressionar a todos, sem dúvidas vale muito a pena fazer o voo. A empresa faz todo o acompanhamento durante o passeio. Os hóspedes são recolhidos em seu hotel e levados para o parque. Lá encontram o resto da tripulação.

O voo tem aproximadamente uma hora de duração e no pouso é servido espumante. A atração ocorre no início da manhã e leva em torno de 5 horas para viver a experiência completa.

Vamos planejar sua viagem para o Sun City resort?

Gostou das nossas dicas do Sun City Resort? Nossa assessora de viagens pode planejar um roteiro personalizado para você ter uma experiência incrível por lá. 

Pilanesberg ou Kruger: qual escolher?

Se você pesquisou um pouco sobre safáris, é bem provável que conheça as reservas de Pilanesberg ou Kruger. No entanto, muitos turistas ficam na dúvida sobre qual desses locais visitar. Por isso, separamos algumas características e informações importantes para facilitar a sua decisão.

Prós: Pilanesberg e Kruger

Primeiramente, é importante saber quais os objetivos de sua viagem e como você deseja aproveitá-la. Assim, você pode entender se há mais prós ou contras com relação a escolha da reserva. A seguir, escolhemos alguns pontos positivos de se fazer safári tanto em Pilanesberg quanto no Kruger.

Safári em Pilanesberg

Pilanesberg é a quarta maior reserva ecológica da África do Sul, sua localização fica a 230 km de Joanesburgo, isto é, se você alugar um carro, pode chegar até a região em aproximadamente 3h30 de viagem. Desse modo, muitos turistas costumam fazer um safári em um dia e voltar para aproveitar outras atrações na cidade.

A área possui 500 km² e aproximadamente 7 mil animais, portanto, você tem grandes chances de ver alguns dos Big 5 e também as 354 espécies de aves que habitam o local.

O ingresso de Pilanesberg é válido por 7 dias e lá dentro existe a possibilidade de fazer o self-drive. Neste caso, o safári deve ser feito apenas na estrada asfaltada. Os turistas que quiserem fazer a opção off-road devem estar acompanhados de um guia profissional.

Uma vantagem de fazer o safári em Pilanesberg é que essa reserva fica próxima a outras atrações turísticas na África do Sul, por exemplo, o resort Sun City.

Safári no Kruger

Kruger

A região do Greater Kruger é popularmente conhecida por ser a maior área protegida de fauna típica sul-africana. Localizado a 420 km de Joanesburgo, os turistas levam em torno de 5 horas para se deslocar até o lugar. O trajeto pode ser feito de carro ou de avião.

Os visitantes que optam por alugar um carro e viajar até o Kruger, normalmente escolhem fazer a Rota Panorâmica. Assim, podem aproveitar para conhecer outras atrações pelo caminho.

O bioma do Kruger possui 19,5 mil km² de área e abriga mais de 252 mil mamíferos, dentro da extensão existem reservas privadas e o Parque Nacional Kruger para a realização de safáris. O game drive de cada um desses locais acontece de modo distinto. 

No Parque Nacional do Kruger, não é possível fazer o safári off-road, apenas o self-drive dentro da estrada asfaltada. Já nas reservas privadas, o game drive pode ser feito off-road desde que acompanhado de um guia profissional.

Além disso, no Kruger existem várias opções de hospedagem, desde cabanas simples em acampamentos até os lodges mais luxuosos.

Contras: Pilanesberg e Kruger

Ainda que Pilanesberg e Kruger possuam atrações incríveis, algumas características desses parques podem não se encaixar no seu objetivo de viagem. Então, é bom estar atento aos aspectos que você deseja evitar.

Safári em Pilanesberg

Infelizmente, Pilanesberg não possui tantas opções de acomodações como nas reservas do Kruger. Além disso, devido ao tamanho reduzido do parque, não é possível encontrar algumas espécies durante o game drive, como a hiena e o búfalo.

O local possui apenas 57,2 mil hectares, por isso, os bandos, manadas e matilhas são menores quando comparados aos que você pode encontrar no Kruger.

Também é importante saber que, por estar perto das regiões de Pretória e Joanesburgo, é comum que o local fique cheio durante os feriados sul-africanos.

Safári no Kruger

A região do Kruger costuma ser mais cara que as outras reservas na África do Sul. Além disso, diferente de Pilanesberg, os visitantes têm que pagar uma taxa diária de entrada para frequentar o parque. Essa tarifa é utilizada na conservação do bioma e pesquisas na área.

Durante a alta temporada é comum que a região sul do Kruger fique bem lotada. Dessa maneira, alguns turistas preferem evitar essa parte do parque.

Se você não está com tempo para uma viagem mais longa e elaborada pela África do Sul, ir para o Kruger pode não ser a melhor opção. A reserva é bem grande e merece ser explorada com calma.

Conclusão

Se você está procurando fazer um safári mais rápido e próximo a região de Joanesburgo, a dica é escolher a reserva de Pilanesberg. No entanto, você precisa saber que o parque não é tão grande quanto o Kruger.

Os turistas que optarem pelo Kruger devem saber que terão mais gastos com taxas, ainda assim, vão experimentar um safári incrível e avistar várias espécies belíssimas.

Conseguiu definir quais das reservas estão de acordo com seus objetivos de viagem? A nossa assessora de viagem pode planejar um roteiro personalizado para você, assim você terá uma experiência completa na África do Sul.

Melhores praias de Zanzibar

Conheça as melhores praias de Zanzibar e se apaixone por esse destino maravilhoso na Tanzânia. Separamos os locais mais bonitos para curtir um pôr do sol espetacular e também se aventurar em mergulhos incríveis.

Onde fica Zanzibar?

Antes de falar das praias de Zanzibar, vamos conhecer um pouco mais sobre esse arquipélago.

Localizada na costa leste da África, a região é conhecida como a “Ilhas das Especiarias” devido ao cultivo de produtos vegetais, como canela, pimenta e cravo. Entre as principais atrações da ilha está Stone Town, uma cidade de pedra que foi declarada como patrimônio da humanidade pela Unesco.

Além disso, a ilha é perfeita para a prática de esportes aquáticos, portanto aproveite para praticar kitesurf e surf quando estiver por lá.

As praias mais famosas de Zanzibar se concentram na região norte e leste do arquipélago, nossa dica é que você se hospede próximo a esses locais para aproveitar todos os passeios da ilha.

Praias no Norte de Zanzibar

Algumas das melhores praias de Zanzibar ficam na costa norte do arquipélago. Ainda que esses locais sejam bem populares, é possível aproveitar com bastante tranquilidade e descobrir regiões menos movimentadas durante a estadia por lá. Confira nossas dicas:

Nungwi

Nungwi, uma das melhores praias de Zanzibar na Tanzânia

A praia de Nungwi é bem badalada, afinal, existem grandes resorts, pousadas, restaurantes e centros de mergulhos por lá. Também é neste local que você encontrará a água mais azul de Zanzibar.

Quem gosta de aventuras em alto mar, pode optar por velejar próximo a praia durante o pôr do sol ou simplesmente sair para pescar. Se você curte passeios mais descontraídos, também é possível andar a cavalo ou passear de caiaque.

Nungwi ainda oferece aos visitantes a chance de avistar os belos recifes da região, afinal, o local é perfeito para um mergulho de snorkel.

Os visitantes mais sortudos ainda conseguem observar golfinhos, peixes tropicais, tartarugas marinhas e, às vezes, até tubarões em Nungwi. Sem dúvidas, essa praia não pode ficar de fora do seu roteiro.

Kendwa

Kendwa, uma das melhores praias de Zanzibar
créditos: Dmitry Limonov

Outra praia do Norte de Zanzibar que merece sua visita é Kendwa. Esse local é o favorito dos turistas que amam nadar, pois o mar é bem tranquilo e a água é bem clara. Alguns esportes aquáticos também são populares nessa praia, por exemplo, vela, parapente e snorkeling.

Apesar de ser uma praia muito movimentada, vale a pena visitar Kendwa para conhecer sua beleza. A areia é bem branca e o horizonte é coberto por um belo azul turquesa.

Praias no Leste de Zanzibar

As praias que ficam na costa leste de Zanzibar são conhecidas por suas belezas. Além disso, a região é lar de uma grande variedade de pousadas e hotéis. Se seu objetivo é nadar no litoral, fique atento ao movimento das marés antes de se aventurar.

Dongwe

melhores praias Zanzibar
créditos: Roberto Faccenda

Dongwe apresenta as típicas características das praias tanzanianas, sua areia é extremamente branca e existem várias palmeiras em suas proximidades. Certamente uma das praias mais bonitas de Zanzibar.

A praia fica próxima de Blue Lagoon, um ótimo local para mergulho. O melhor momento para nadar é durante a maré alta, já nos momentos de maré baixa você pode encontrar conchas e pequenos animais marinhos na região.

A praia de Dongwe também possui diversos hotéis exclusivos, por isso muitos casais passam a lua de mel por lá. Aproveite para relaxar nas cabanas que ficam ao longo da praia e observe a bela paisagem. Se você quiser praticar esportes, pode escolher andar de paddle boarding ou de caiaque.

Pongwe

créditos: Patrick Mueller

A praia de Pongwe fica numa baía mais isolada, por isso o lugar é menos movimentado que outras praias na costa leste. Essa tranquilidade costuma atrair casais em lua de mel que querem algo mais intimista e exclusivo.

Não há tanta diversidade de hotéis e restaurantes na região, ainda assim, os turistas costumam se apaixonar pelos serviços que encontram por lá. Por exemplo, muitos visitantes adoram a experiência de comer no famoso The Rock, que chama atenção por ser um restaurante no meio das águas oceânicas.

A dica é reservar os passeios com bastante antecedência e aproveitar essa bela praia. Você encontrará uma praia praticamente intocada pelo homem, com areias brancas e várias palmeiras.

Jambiani

créditos: ¡Carlitos

A praia de Jambiani é uma das maiores de Zanzibar, também possui uma areia extremamente branca e uma água com tom turquesa. O local é bem tranquilo, assim você pode curtir sem se preocupar com as pessoas ao redor.

Se você quiser conhecer um pouco mais da população nativa, a região fica próxima de algumas aldeias e será possível interagir com os tanzanianos.

Paje

Paje praia

As praias da Tanzânia são muito procuradas para a prática de esportes aquáticos, uma das melhores regiões para praticar esse tipo de atividade é Paje. A região vive cheia de surfistas e é bem legal observar as manobras radicais que eles fazem. No local, você pode escolher fazer kitesurf, snorkeling ou mergulho.

Caso você nunca tenha feito mergulho, existem escolas na região que dão a certificação para essa atividade. As águas de Paje são translúcidas, desse modo é bem mais fácil explorar as cores e animais do mar.

Essa praia recebe menos turistas que outros lugares de Zanzibar, então, essa região é muito boa para relaxar e se bronzear tranquilamente.

Na sua opinião quais são as melhores praias de Zanzibar?

Conta aqui nos comentários qual dessas praias você já visitou ou planeja conhecer em breve. Se você está procurando por um roteiro personalizado, marque uma assessoria com a nossa equipe. O primeiro bate-papo é gratuito.

Monte Kilimanjaro

O famoso Monte Kilimanjaro está a 5.895 metros acima do nível do mar e é conhecido como o “Telhado da África”. Muitos turistas viajam até a Tanzânia com o único objetivo de escalar essa bela montanha.

Embora o clima predominante nesta área do continente africano seja o tropical, os cumes do Kilimanjaro são cobertos por uma extensa camada de neve durante todo o ano. Portanto, você observará um lindo contraste na paisagem da região.

Para conhecer mais sobre esse lugar incrível continue lendo nosso artigo!

Onde fica o Monte Kilimanjaro?

O Monte Kilimanjaro está localizado no norte da Tanzânia, mais precisamente no Parque Nacional Kilimanjaro próximo à fronteira com o Quênia.

Como chegar ao Monte Kilimanjaro?

Para chegar até o Monte Kilimanjaro você pode pegar um voo saindo do Brasil ou em Arusha, na Tanzânia.

Voo saindo do Brasil

A viagem do Brasil até o Monte Kilimanjaro pode ser feita com a Ethiopian Airlines. O embarque é feito em São Paulo e seu itinerário conta com duas paradas até o destino final, uma na Etiópia e outra em Dar Es Salaam.

Voo saindo de Arusha 

Se você já está viajando pela Tanzânia, a dica é pegar um voo de Arusha ou Dar Es Salaam para o Monte Kilimanjaro. Algumas companhias aéreas locais oferecem voos diários para a região, entre elas estão: Air Tanzania e Precision Air.

Escalada no Monte Kilimanjaro

Monte Kilimanjaro
Kilimanjaro por Stephan Bechert

Os 5.895 metros do Monte Kilimanjaro costumam assustar quem nunca praticou montanhismo, porém essa é uma subida que vale muito a pena. A montanha é o ponto mais alto da África, por isso são necessários em torno de cinco a oito dias para chegar a seu cume e voltar.

A maior dificuldade que os montanhistas podem encontrar no Kilimanjaro é o efeito da grande altitude no corpo. Afinal, a pressão atmosférica diminui conforme subimos altas elevações acima do nível do mar, em consequência, quanto menor a pressão também se torna menor a quantidade de oxigênio presente no ambiente.

Alguns turistas costumam sentir falta de ar e até náuseas, portanto, a dica é caminhar até o topo aos poucos e sempre monitorando o que está sentindo.

Trilhas Monte Kilimanjaro

Existem sete rotas diferentes para quem quer subir o monte, todas com diferentes níveis de dificuldade, tempo de caminhada e infraestrutura, são elas: Marangu, Machame, Lemosho, Shira, Rongai e Umbwe e Mweka, que é usada apenas para descidas. Separamos as trilhas mais usadas para se chegar até o topo do Monte Kilimanjaro:

Trilha Marangu

Essa trilha sobe o Kilimanjaro pela parte sul e é uma das rotas mais comuns. A infraestrutura é bem turística, portanto é comum encontrar máquinas que vendem coca-cola no local e outras facilidades.

Marangu é a trilha mais antiga, por isso possui boas sinalizações e várias acomodações permanentes em seu percurso. Aliás, essa é a única rota até o Monte Kilimanjaro que não permite acampamentos. Desse modo, os visitantes dormem em pousadas e dormitórios que os protegem da chuva e do vento.

Quem quer ter uma experiência mais próxima à natureza, normalmente não escolhe esse percurso, principalmente por ser uma rota mais movimentada e curta. São necessários apenas 5 dias para chegar ao Pico Uhuru. No entanto, muitos visitantes falham para chegar até o final da rota, pois é mais difícil de se acostumar com a mudança de altitude.

Duração: 5 dias

Nível de dificuldade: Iniciante

Trilha Lemosho

Monte Kilimanjaro rota de Lemosho

A trilha Lemosho sobe o Monte Kilimanjaro pelo lado oeste. Essa rota costuma ser mais vazia que as outras, portanto é uma das mais recomendadas para quem quer avistar belas paisagens.

A rota começa em uma floresta tropical muito bonita, em seguida, sobe e atravessa o planalto de Shira. Logo depois, a caminhada passa pelo Moir Hut e se junta a trilha de Machame, onde há mais pessoas.

Vale lembrar que essa rota é longa e o período recomendado para sua subida é de 8 dias, assim os montanhistas podem fazer uma boa aclimatização e aproveitar o tempo que passam na natureza.

Duração: 8 dias

Nível de dificuldade: Intermediário

Trilha Rongai

Klilimanjaro rota
créditos Mark Horrell

Rongai é conhecida como a única trilha que sobe pelo lado norte do Kilimanjaro, além disso, também é uma das mais vazias e secas da região. Quem escolhe esse caminho para subir consegue passar por um grande número de “ambientes” diferentes. Apesar de não ser tão bonita quanto o lado oeste da montanha, o fato de ser um local mais remoto e selvagem atrai visitantes que querem uma experiência única.

A caminhada também é longa na rota Rongai, leva em torno de 10 dias para subir até o topo. É recomendado ter um bom preparo físico para fazer essa trilha, então se prepare antes de se desafiar nessa montanha maravilhosa.

Duração: 10 dias

Nível de dificuldade: Intermediário

Quanto custa?

O custo da sua viagem vai depender dos seus objetivos e escolhas. Algumas trilhas não recebem tantos visitantes, por isso os valores para ter acesso a esses lugares podem ser mais altos. Além disso, você pode precisar de mais de um guia ou carregadores durante a escalada, esteja sempre atento a isto.

Para entrar no Parque Nacional Kilimanjaro também existe uma taxa de conservação fixa. Esse valor é revertido para a preservação das espécies e sinalizações dentro do parque.

Taxa de conservação: US$ 70 para adultos; US$ 20 para menores de 15 anos;

Quando visitar?

O Kilimanjaro pode ser visitado durante todo o ano, no entanto alguns meses são mais adequados para escalar as montanhas ou acompanhar a vida selvagem.

A estação seca ocorre entre janeiro e março, esse é o melhor momento para escaladas e caminhadas.

Se você pretende explorar também os safáris da região, a dica é se programar para ir entre os meses de junho e outubro. Durante esse período, os gnus estão migrando e os Big Five se concentram ao redor dos poços de água, facilitando o avistamento.

Dúvidas sobre o Monte Kilimanjaro?

Se você tiver perguntas específicas sobre o Monte Kilimanjaro, contate nossa assessoria de viagem e faça um roteiro personalizado para a Tanzânia.

Melhores Praias das Ilhas Seychelles

As praias das Ilhas Seychelles são verdadeiros paraísos. O belo arquipélago é composto por 115 ilhas localizadas na costa leste da África, no Oceano Índico.

As águas azul-turquesa costumam ser o principal motivo da visita de vários turistas. Além disso, a prática de esportes aquáticos é muito comum na região, principalmente, o mergulho com snorkel.

Com tantos locais e opções do que fazer, pode ser difícil decidir o que visitar durante suas férias. Por isso, separamos dicas com as melhores praias de Seychelles para você montar seu roteiro.

Melhores Praias de Mahé

As praias de Mahé são de longe as mais bonitas de Seychelles. As águas da região são repletas de animais e cores. Você pode encontrar tartarugas marinhas, explorar recifes de corais e muito mais.

Beau Vallon

Beau Vallon , uma das melhores praias Seychelles

Beau Vallon é a principal praia de Mahé, por isso, é bem fácil encontrar vários hotéis, lojas e restaurantes nas suas proximidades. O local é o destino preferido de famílias com crianças e turistas que amam fazer snorkeling.

A praia também é perfeita para quem quer apreciar a paisagem enquanto descansa debaixo da sombra. Se você quiser algo mais radical, pode se aventurar no passeio de parapente ou jet ski.

Anse Soleil

Anse Soleil por Didier Baertschiger

A praia de Anse Soleil é popular entre os turistas, principalmente por estar próxima de algumas acomodações. Dessa maneira, os hóspedes de alguns hotéis caminham pela região e frequentemente praticam esportes.

Alguns visitantes gostam de curtir a areia e a paisagem. Porém, a praia faz muito mais sucesso entre os surfistas e mergulhadores. Se for nadar na região, tome cuidado, pois em alguns lugares da praia a movimentação da água costuma ser mais forte.

Também é fácil encontrar restaurantes e lojas por lá, então aproveite para experimentar a deliciosa culinária de Seychelles.

Melhores Praias de La Digue

La Digue é a quarta maior ilha de Seychelles e conta com uma área de 10 km². Apesar de ser pequena, a ilha tem muito a oferecer e conquista com sua beleza.

A região é conhecida por suas grandes pedras de granito e por ser o lar da famosa praia de Anse Source d’Argent. Uma cultura muito forte na ilha é que todos que a visitam costumam usar bicicletas para se deslocar de uma atração a outra. Então, aproveite para alugar uma bike e pedale até as praias que vamos indicar a seguir.

Anse Source D’argent

Anse Source D'argent, uma das melhores praias seychelles
créditos Fabio Calamosca

Anse Source D’argent é a praia mais famosa de Seychelles, suas águas são rasas e, portanto, é um ótimo lugar para as crianças brincarem e mergulharem. Além disso, as grandes pedras de granito e a vegetação verde escuro compõem uma bela paisagem.

Anse Source D’argent é geralmente muito frequentada por turistas. Se você gosta de tranquilidade, a dica é ir bem cedo para a região. Caso você chegue na parte da tarde, espere até o final do dia para apreciar o Sol se pondo na ilha de Praslin, que fica bem na frente da praia.

Anse Severe

praia em Seychelles
créditos So Seychelles

A areia branca e as ​​águas cristalinas são as características mais marcantes de Anse Severe. Por lá, você encontrará vários recifes e corais coloridos. As águas rasas e calmas da praia são perfeitas para o mergulho com snorkel.

Por ser um local muito procurado por turistas, Anse Severe possui várias barracas de comida para atender a todos. Muitos visitantes amam passar o dia inteiro nesse paraíso em Seychelles.

Melhores Praias de Praslin

A ilha de Praslin, a segunda maior ilha das Seychelles, está localizada a 45 quilômetros de Mahé. O local é famoso pelo Vallée de Mai, uma floresta de palmeiras gigantes que produzem o coco de mer. Ainda que suas praias não sejam a atração principal, elas são verdadeiros cartões postais e deslumbram quem escolhe passar um tempo na região.

Anse Georgette

Praia em Seychelles, água cristalina

Apesar de Praslin ser bem popular em Seychelles, algumas de suas praias permanecem como tesouros escondidos para vários turistas. Esse é o caso da praia de Anse Georgette.

A praia é bem tranquila e se tornou um lugar ideal para casais que passam a lua de mel no arquipélago.

O acesso à praia é um pouco complicado, mas vale a pena. Só é possível chegar ao local de barco, portanto será necessário contratar o serviço.

A praia não é extensa e, assim como outros locais de Seychelles, apresenta o característico mar azul claro. A nossa dica é que você relaxe e faça um piquenique.

Anse Lazio

Anse Lazio, linda praia em Seychelles

A mistura de água azul-turquesa, areia fofa, palmeiras e várias pedras gigantes fazem de Anse Lazio uma das praias mais bonitas do mundo. Por lá, você poderá tirar muitas fotos, nadar e se divertir com sua família.

O tamanho de Anse Lazio varia de acordo com as marés. Durante a maré baixa é possível explorar uma grande extensão de areia, porém se a maré estiver alta a praia quase desaparece. Esteja atento a isso para conseguir aproveitar o lugar ao máximo.

#5 Vinícolas na África do Sul

A região das Vinícolas na África do Sul é uma das maiores produtoras de vinho do mundo. Existem quatro lugares essenciais que se destacam na produção da bebida no país, são elas: Stellenbosch, Franschhoek, Paarl e o distrito de Constantia. 

As fazendas sul-africanas recebem diversos turistas interessados em fazer tours e degustações, certamente você vai amar fazer uma visita durante sua estadia por lá.

Para te ajudar na escolha de quais locais visitar, separamos as cinco melhores vinícolas da África do Sul neste artigo. Confira a seguir:

#1 Vinícola Delaire Graff Estate

Delaire Graff, Vinícola na África do Sul

Delaire Graff é considerada uma das vinícolas mais bonitas de Stellenbosch. O lugar pertence ao inglês Laurence Graff e foi planejado para ser um espaço aconchegante. Sem dúvidas, o objetivo foi cumprido. O espaço além de abrigar uma vinícola, é também um hotel e spa.

No local, os visitantes podem optar por fazer a degustação de vinhos, almoçar nos restaurantes da propriedade ou só relaxar durante uma sessão de terapia corporal.

Além disso, a arquitetura e beleza da fazenda costumam impressionar, portanto uma caminhada por Delaire Graff é imprescindível. É o momento perfeito para admirar as esculturas espalhadas pelo jardim, uma verdadeira coleção de arte.

Como é a degustação nas vinícolas?

A degustação de vinhos é feita no Wine Lounge da fazenda. Neste local,  existem especialistas que explicam quais são as qualidades de cada bebida servida, desse modo,  os visitantes aprendem um pouco mais sobre os vinhos sul-africanos.

O atendimento é feito por ordem de chegada, caso o Lounge esteja cheio, você será colocado em uma lista de espera até que uma mesa esteja disponível. Portanto, chegue cedo para garantir sua vaga.

Endereço: Helshoogte Rd, Stellenbosch, 7602

Horário de Funcionamento:

Segunda a Sábado – 10h às18h30

Domingo – 10h às 16h30

#2 Vinícola Klein Constantia

Klein Constantia - Vinícola na África do Sul

A segunda dica da nossa lista é Klein Constantia. O local é bastante procurado por turistas que estão hospedados em Cape Town e não possuem muito tempo para se deslocar até a região das vinícolas.

A fazenda fica na encosta da bela montanha de Constantiaberg, proporcionando uma paisagem incrível a seus visitantes. Dentre os vinhos produzidos na fazenda, está o  Vin de Constance, que frequentemente aparece nas listas dos melhores vinhos do mundo.

Klein Constantia apresenta uma história de tradição, a propriedade foi fundada em 1685 por Simon van der Stel, o primeiro governador de Cape Town.

A propriedade possui 146 hectares e é conhecida por seus solos graníticos, responsáveis ​​pela alta qualidade de seus vinhos.

Como é a degustação nas vinícolas de Klein Constantia?

Para fazer a degustação de vinhos em Klein Constantia é necessário fazer uma reserva. Assim como é feito na vinícola de Delaire Graff Estate, a fazenda conta com especialistas em vinho que acompanham o processo. O local possui quatro tipos de degustação, são eles:

  • Klein Constantia Signature Tasting

Nessa degustação, os visitantes apreciam seis tipos de vinhos, incluindo o Sauvignon Blanc e o Vin de Constance.

  • Anwilka Signature Tasting

A degustação inclui os vinhos tintos e azeites da fazenda de Stellenbosch.

  • Sauvignon Blanc Story

São degustados quatro variações de Sauvignon Blanc.

  • Vin de Constance Vertical

Nesta degustação, o visitante prova as duas últimas safras do famoso Vin de Constance.

Endereço: End of, Klein Constantia Rd, Constantia, Cape Town, 7806

Horário de Funcionamento:

Segunda a Domingo – 10h às 17h

#3 Vinícola La Motte

La Motte - Vinícola na África do Sul

A vinícola de La Motte fica na cidade de Franschhoek, seus vinhos são reconhecidos internacionalmente por sua qualidade. Além disso, o lugar encanta seus visitantes com seu charme histórico e cozinha tradicional.

Quem visita La Motte costuma fazer diversas atividades, por exemplo, a Caminhada Sustentável. Esse passeio é feito numa trilha da propriedade e explora a fauna e flora da região. Você poderá apreciar a vista do Vale Franschhoek e ainda encontrar várias aves nativas pelo trajeto.

Se você gosta de passeios culturais, a fazenda possui um museu com algumas peças de arte. O acervo conta com obras de Jacob Hendrik Pierneef e esculturas belíssimas.

Como é a degustação nas vinícolas de La Motte?

As instalações de degustação em La Motte são muito confortáveis. Principalmente durante o inverno, pois o salão possui uma grande lareira que consegue deixar o ambiente convidativo e amigável. Existem dois tipos de degustação:

  • Vinoteque Tasting

Essa degustação é feita com as safras mais antigas de La Motte.

  • Current Vintage Tasting

São oferecidas para degustação as safras atuais da propriedade, incluindo o limitado Premium Pierneef Collection.

Endereço: R45, Franschhoek, 7691

Horário de Funcionamento:

Terça a Domingo – 09h às 17h

#4 Vinícola Lanzerac Winery Estate

 Lanzerac Winery Estate - Vinícola na África do Sul

A Lanzerac Wine Estate em Stellenbosch é uma das vinícolas mais antigas da África do Sul. A fazenda foi fundada em 1692 e atualmente é conhecida por seu famoso vinho Pinotage.

Assim como Delaire Graff, o local é também um hotel e spa. Portanto, se você gosta de massagens e tratamentos de beleza, encontrará várias opções em Lanzerac.

Aproveite também para se apaixonar pela paisagem, os vinhedos se estendem até o horizonte e as montanhas ao seu redor fazem uma bela composição.

Como é a degustação nas vinícolas de Lanzerac?

A experiência de degustação de vinhos em Lanzerac é luxuosa. O serviço inclui a degustação de uma amostra de cinco vinhos premium de sua escolha. Além disso, você pode optar por uma combinação de vinho e chocolate, perfeito para o inverno.

Endereço: Lanzerac Road, Jonkershoek Rd, Stellenbosch, 7600

Horário de Funcionamento:

Outubro à Abril – Segunda a Domingo – 08h às 19h

Maio à Setembro – Domingo a Quinta – 08h às 17h

Maio à Setembro – Sexta e Sábado – 08h às 18h

#5 Vinícola Spier Wine Farm

Vinhos

A última vinícola a ser apresentada na nossa lista é a Spier Wine Farm. O local também funciona como um hotel e é muito procurado por turistas que querem pernoitar em Stellenbosch.

A Spier Wine Farm foi fundada no ano de 1692 e conta com uma produção de vinhos extremamente tradicional. No momento atual, a propriedade é comandada pela família Enthoven que comprou a propriedade em 1993.

A vinícola foi eleita como um dos 100 melhores vinhedos do mundo em 2021. Além dos vinhos, Spier chama atenção pela diversidade de atividades que oferece. Os visitantes podem fazer passeios de bike, apreciar algumas artes contemporâneas e fazer piqueniques no jardim.

Como é a degustação nas vinícolas de Spier Wine Farm

A degustação na Spier, diferente de algumas vinícolas, costuma ser acompanhada por comida. Você pode comprar uma tábua de queijos e se deliciar enquanto experimenta diversos vinhos da casa.

Existem três tipos principais de degustação:

  • Spier Tasting

Você pode degustar três vinhos da linha Signature e mais um de cada uma das três linhas de vinhos premium disponíveis.

  • Chocolate and Wine Tasting

Nessa degustação, são servidos vinhos e chocolates que se complementam e desbloqueiam sabores diferenciados.

  • Winemaker Selection

Essa seleção de vinhos é mais refinada, dentre os vinhos servidos está o Spier First Stone, um blend tinto orgânico.

Endereço: R310 Stellenbosch

Horário de Funcionamento:

Domingo a Quarta – 9h às 16h

Quinta a Sábado – 9h às 17h

Gostou de conhecer mais sobre as vinícolas sul-africanas? Faça uma assessoria de viagem com a nossa equipe e tenha um roteiro personalizado para suas férias na África do Sul.

Como visitar a Cratera Ngorongoro

A Cratera Ngorongoro é uma atração natural incrível localizada na Tanzânia. Por lá, você poderá fazer safáris, apreciar a vida selvagem e muito mais. Confira a seguir as nossas dicas sobre esse passeio.

O que é a Cratera Ngorongoro

A cratera de Ngorongoro foi formada há três milhões de anos, quando um grande vulcão explodiu e desmoronou, criando um grande anfiteatro natural. O local cobre 260 km², nos quais existe uma variada gama de habitats, incluindo florestas montanhosas, pastos, florestas de acácias, lagos e até pântanos. Toda essa diversidade conseguiu atrair aves e animais selvagens em geral, incluindo os Big Five.

Além disso, essa atração natural é considerada a maior caldeira vulcânica inativa do mundo. Ngorongoro ainda é reconhecida como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO e também é popularmente lembrada como a “Arca de Noé da África”.

A Área de Conservação de Ngorongoro, na qual a cratera está localizada, abrange mais de 8.000 km². Na região, existem mais nove crateras, que também podem ser visitadas.

Animais em Ngorongoro

Ngorongoro
Ngorongoro por Maasai Magic

Atualmente, essa área de tirar o fôlego é lar de mais de 30.000 animais e é o melhor lugar da Tanzânia para ver os Big Five em seu habitat natural. Os gnus e zebras são os animais mais fáceis de avistar na Cratera Ngorongoro, porém também é possível ver crocodilos, búfalos, antílopes, elefantes, hipopótamos, leões e hienas. Nesse sentido, a prática de safáris é bem comum na região.

Além disso, Ngorongoro é um lugar muito procurado por observadores de pássaros. Afinal, o Lago Magadi, que fica no centro da cratera, é lar de centenas de belos flamingos e muitas outras aves.

Outro fato que chama atenção, é que a cratera é um dos poucos lugares no planeta que ainda é morada do rinoceronte negro, uma espécie que está ameaçada de extinção. Vale lembrar que a atração se localiza dentro da Área de Conservação de Ngorongoro, por isso os safáris são feitos de modo a pensar a preservação de espécies e seus habitats.

Cultura Maasai

Maasai por ray rui

A região de Ngorongoro também costuma ser lembrada por ser o lar de diversas tribos Maasai. Esse povo se sustenta através do pastoreio de gados bovinos e caprinos. Você certamente verá alguns masai enquanto estiver na Tanzânia, alguns lodges oferecem tours até as vilas desse povo. Portanto, pergunte para os guias e rangers da sua hospedagem se esse tipo de visita é feita.

A cor oficial da população masai é o vermelho, então é comum observar massais usando roupas dessa cor. Como são um povo nômade, eles estão sempre mudando de locais, no entanto a maioria permanece espalhada pelas regiões do Quênia e da Tanzânia.

Os masai moram em casas temporárias feitas com capim, lama, paus e esterco de vaca, todas elas são construídas em formato circular. O objetivo é proteger o gado dos predadores.

Caso você visite uma vila Maasai, é provável que seja recebido com música e dança. Essa é uma das tradições da tribo.

Safári em Ngorongoro

Cratera
créditos: @andbeyondtravel

Ao contrário de outros safáris, como o do Kruger, os game drives na Tanzânia possuem jipes totalmente fechados (com teto). A medida de segurança tem como objetivo fazer os animais da reserva verem apenas um objeto único, assim é possível evitar que os bichos se assustem com a movimentação dos turistas. Mesmo fechados, os carros conseguem ser confortáveis e ótimos para os game drives, pois são grandes e possuem janelas que permitem observar tudo.

Em Ngorongoro não é possível fazer o safári off-road, os jipes seguem apenas os caminhos demarcados na estrada de terra.

Na parte da manhã

O safári em Ngorongoro é feito com o acompanhamento de rangers e guias especializados. Assim como na África do Sul, é comum realizar os game drives em vários momentos do dia.

Se você optar por fazer o safári de manhã, aproveite para fazer um café da manhã bem reforçado no lodge ou camping em que está hospedado. Logo em seguida, já pode partir para a aventura. 

Quem faz o safári na parte da manhã costuma levar agasalhos, pois a região fica fria e apresenta bastante neblina devido a altitude da cratera. No entanto, a paisagem vai mudando conforme o tempo passa e é possível avistar a savana.

Devido a enorme quantidade de animais que vivem na cratera, é bem provável que você consiga observar vários animais logo nas primeiras horas de passeio. Aproveite a paisagem e esse momento mais próximo à natureza.

Almoço e parte da tarde

Mas e o almoço? Bom, existem duas opções dependendo do lodge no qual você estiver hospedado. Você pode almoçar durante o safári, normalmente o ranger para o jipe em um local seguro e arruma uma pequena mesa com várias comidas gostosas. Já a segunda opção é retornar ao lodge e almoçar por lá.

Seja qual for a sua escolha, ainda dá para aproveitar o período da tarde para rodar com os rangers e descobrir outros animais. O horário mais comum para o game drive após o almoço é das 15h até 18h. Portanto, esteja atento e se programe.

Quanto custa o Safári em Ngorongoro

O preço vai depender do tipo de hospedagem que você escolher para sua viagem. Assim como no Kruger, existem as opções Half Board (safári e duas refeições) e All Inclusive (safári e todas as refeições). Além disso, o parque é uma área de preservação, portanto é necessário pagar algumas taxas:

Taxa de conservação por pessoa: US$ 70 para adultos; US$ 23 para menores de 15 anos;

Taxa veículos: US$ 295 por veículo; 

Como chegar na Cratera Ngorongoro

Existem duas opções para chegar até a Cratera Ngorongoro: de carro e de avião.

  • Carro

Ngorongoro fica a cerca de 185 km de Arusha, sendo assim, a viagem pela estrada pode durar entre duas e quatro horas. Essa opção não é a mais usada, mas alguns turistas gostam de conhecer as belas paisagens que essa viagem oferece.

  • Avião

Essa é uma das opções mais usadas pelos turistas. Os voos são diários e saem de Arusha para a pista de pouso do Lago Manyara. De lá, leva uma hora e meia de carro até a Cratera de Ngorongoro.

Lembrando que Arusha possui dois aeroportos. O Aeroporto Doméstico de Arusha tem voos diários de vários destinos da Tanzânia, já o Aeroporto Internacional de Kilimanjaro tem voos diários de companhias aéreas locais, africanas e internacionais.

Quando visitar Ngorongoro

A Cratera de Ngorongoro pode ser visitada durante todo o ano, pois em qualquer estação é possível avistar os animais. No entanto, nós recomendamos evitar o período de chuvas, que costuma ocorrer nos meses de março e abril.

Para quem costuma evitar grandes movimentações de turistas, a dica é fugir da época de alta temporada, entre junho e agosto.

Ficou com vontade de conhecer a Cratera Ngorongoro?

Agora que você já conhece um pouco mais dessa atração incrível na Tanzânia, chegou a hora de planejar sua viagem. Faça um roteiro personalizado com a nossa assessora de viagens!