A África do Sul é um destino incrível para fazer safáris, principalmente na região do Kruger. A atração, que é a maior área protegida de fauna típica sul-africana, recebe turistas de todo o mundo. Um dos motivos que atrai os visitantes é a chance de ver todos os Big 5 (leão, búfalo, leopardo, elefante e rinoceronte) num só lugar.

Preparamos este artigo com o objetivo de esclarecer as dúvidas sobre o que fazer por lá, qual a melhor época para conhecer e outros assuntos que são importantes para sua viagem. Confira o que abordaremos por aqui:

O que é o Kruger?

A região do Kruger se localiza na parte leste da África do Sul, seu bioma é formado por vegetação e animais típicos da savana africana. Com o intuito de preservar a fauna e flora do local, criou-se o Parque Nacional Kruger.

Devido a grande diversidade de vida selvagem da reserva, o local se tornou um ponto turístico dedicado ao safári e à conscientização da preservação.

Ainda que o Parque Nacional Kruger seja mais famoso para a realização dos safáris, existem também reservas privadas e lodges que oferecem o mesmo tipo de expedição por lá.

Como chegar?

Normalmente, o Kruger é visitado por aqueles que já estão passando uma temporada em Joanesburgo, afinal, a cidade fica a aproximadamente 420 km da região. São quase 5 horas de deslocamento para chegar no Kruger. Então, se você pretende fazer esse trajeto pode optar por viajar de avião ou alugar um carro.

Para aqueles que decidem voar até o Kruger, é bom lembrar que os aviões são de pequeno porte e pode haver limite de bagagens. Os aeroportos que ficam nas proximidades do parque são: Nelspruit, Hoedspruit e Skukuza.

Já para quem decide pegar a estrada, uma dica é fazer algumas paradas e conhecer a Rota Panorâmica, na província de Mpumalanga.

Como fazer safári no Kruger?

Como foi mencionado no artigo, existem reservas privadas e o Parque Nacional Kruger para a realização de safáris. No entanto, os passeios se diferem um pouco em relação a algumas normas e experiências.

Safári no Parque Nacional Kruger

O Parque Nacional Kruger é administrado pelo Governo sul-africano e é uma área de alta preservação ambiental, portanto algumas atividades não são permitidas no local. É válido ficar atento às regras antes de se aventurar.

O safári na reserva nacional pode ser feito no modelo “self-drive”, no qual você dirige por conta própria com seu carro. Se você não se sentir seguro para tal, existe a opção de fazer o trajeto com um guia.

Além disso, não é permitido sair da estrada e só é possível dirigir até o horário de fechamento dos portões, às 18h. Nesse sentido, o parque não permite a realização de safári noturno.

Safári em Reservas Privadas

As reservas privadas também seguem as leis de conservação ambiental no Kruger. Porém, diferente do parque nacional, os safáris podem ser feitos off-road, ou seja, saindo da estrada. Logo, esse tipo de expedição aproxima o público dos animais.

Outra diferença é que os safáris não podem ser feitos por conta própria, todos possuem o acompanhamento com guias e rangers profissionais. Não só isso, como também as reservas privadas oferecem o safári noturno, algo que não é possível no National Park.

Reserva Nacional ou Reserva Privada?

Depois de se informar sobre a diferença entre o parque nacional e as reservas privadas, cabe ao turista a decisão de qual reserva se encaixa em suas preferências.

Não existem cercas entre as reservas privadas e o parque nacional, portanto o bioma é o mesmo e será possível ver os animais em ambas as escolhas. Se seu objetivo é ver elefantes e leões bem de pertinho, é provável que a melhor opção seja uma reserva privada.

Entretanto, se você é o tipo de turista que gosta de fazer seu próprio trajeto e escolhas, a melhor opção pode ser o Kruger National Park.

Seja qual for a escolha, a região do Kruger está bem preparada para receber turistas e possui diversas opções de comércio, restaurantes, hospedagens e até postos de combustível.

Regras Gerais para Safári no Kruger

Para a segurança dos visitantes que circulam pelo Kruger, o parque delimita algumas normas gerais. Confira a seguir:

  • Visitantes devem permanecer o tempo todo dentro do seu veículo, exceto nas áreas demarcadas para tal;
  • Não é permitido alimentar os animais ou retirá-los de seu habitat natural;
  • O limite de velocidade nas vias pavimentadas é de 50 km/h e nas estradas de terra é de 40 km/h;
  • Os turistas devem respeitar rodovias fechadas ou que estejam marcadas como entrada proibida;
  • Há multa para aqueles que não seguirem os horários de abertura e fechamento dos portões do parque;

Também é recomendado tomar cuidado ao passar perto de animais ou pássaros perto das rodovias, pois eles podem se assustar com a aproximação. Para mais informações, acesse o site do Kruger National Park.

Qual a melhor época para visitar o Kruger?

A África do Sul, assim como o Brasil, se localiza abaixo da Linha do Equador, portanto, as estações do ano ocorrem durante os mesmos meses que as daqui. Ao pensar na melhor época para visitar o Kruger, é preciso levar em conta que o objetivo principal da viagem é avistar os animais.

Sendo assim, o inverno é o momento mais propício, ou seja, entre os meses de junho e setembro. Afinal, o clima fica mais seco, a vegetação é menos densa e os animais se concentram para buscar água, se tornando mais fácil avistá-los.

O que levar na sua viagem?

Para quem nunca fez um safári, podem surgir dúvidas sobre o que levar na mala de viagem. Primeiramente, leve apenas o necessário e não use malas muito pesadas para não prejudicar sua locomoção.

As roupas devem ser confortáveis e nos tons do outono, como bege, marrom ou verde. Dessa forma, as cores se confundem com o terreno e a vegetação. Também é prioridade o uso de calçados confortáveis e resistentes.

Caso sua viagem esteja marcada para os meses de inverno, leve casaco, luvas, chapéu e cachecol. Já no verão, roupas leves e confortáveis são indispensáveis.

Alguns itens que podem auxiliar na viagem são: lanternas, bonés, protetor solar e câmeras. Por último, não deixe de colocar na mala algumas roupas e calçados adequados para jantares e visitas a outras atrações.

Hospedagem

Após decidir onde quer fazer o safári no Kruger, o próximo passo fica com a escolha da hospedagem. Tanto no parque nacional quanto nas reservas privadas existem lodges bem equipados para receber os hóspedes, alguns lugares possuem até mesmo piscinas e spa.

Você encontrará hospedagens dentro e fora do parque. Dependendo de como você escolheu se deslocar (transfer ou aluguel de carro) pode ser mais vantajoso se acomodar dentro da reserva.

Ademais, as acomodações podem funcionar no modo half-board (café da manhã e almoço), full board ou all inclusive, esta última inclui bebidas e drinks. 

Sem dúvida, o passeio pela grande Região do Kruger é um dos mais bonitos na África do Sul. Ao visitar o local, não esqueça de tirar fotos e aproveitar cada segundo. Se você está procurando outros passeios para fazer pela África do Sul, confira nosso guia completo pelo país.

Conte aqui nos comentários quais as suas expectativas para o passeio no Kruger.

2 comentários em “Desvendando o Safári no Kruger”

  1. Pingback: Réveillon 2022 na África do Sul - Viin | Tudo sobre viagens para a África

  2. Pingback: Aquila Game Reserve: safari perto de Cape Town - Viin | Tudo sobre viagens para a África

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *