Mês: março 2022

Melhores praias das Ilhas Maurício

Se você está procurando as melhores praias das Ilhas Maurício, chegou até o artigo certo. O arquipélago africano possui várias praias bonitas, desse modo, alguns turistas têm dificuldade de decidir quais áreas priorizar em sua visita. Neste artigo, mostraremos quais praias são essenciais colocar no seu roteiro de férias.

Praias do Litoral Norte

O litoral norte das Ilhas Maurício possuem praias maravilhosas e com grandes extensões de areia, assim é possível fazer vários tipos de atividades de lazer. A dica é caminhar de uma praia a outra ou relaxar na areia. Além disso, se você for fã de esportes pode praticar kitesurf ao longo da costa.

Trou-aux-Biches

Trou-aux-Biches é uma das praias mais bonitas do litoral norte de Maurício. O trecho de 2 km de areia está localizado entre Grand Bay e Triolet. Sem dúvidas, a praia consegue conquistar a todos com seu mar azul turquesa, areia fina e coqueiros.

O lugar também é ótimo para nadar e praticar esportes aquáticos, portanto Trou-aux-Biches consegue agradar um público bem diverso. Nesse sentido, as famílias gostam muito da praia por suas águas calmas e rasas. Já os turistas que amam apreciar belezas naturais se encantam pelo pôr do sol incrível do lugar.

Ainda que a praia seja maravilhosa, é bom lembrar que durante a alta temporada a região fica mais lotada que o normal. Dessa maneira, caso você esteja procurando um lugar mais tranquilo, recomendamos procurar outras praias.

Pereybere

A pequena praia de Pereybere fica a leste de Grand Bay e faz muito sucesso entre os turistas. As águas são bem calmas por lá, assim é bem comum ver pessoas mergulhando de snorkel na região.

Também existem várias instalações nos arredores da praia, o que torna o ambiente bem movimentado e facilita o passeio dos turistas. No local, você encontrará restaurantes, lojas, bares, barracas de comidas e muito mais.

Praias do Litoral Sul

As praias do Sul de Maurício são regiões que permanecem intocadas pelo homem. Por isso, a área é considerada a mais virgem da ilha e proporciona paisagens únicas.

O litoral sul também é conhecido por suas grandes ondas e recifes de corais. Aliás, as praias dessa região não são recomendadas para banho. No entanto, você ainda pode admirar a beleza desse paraíso.

Gris Gris

Gris Gris por Tash Shabajee

Mesmo que não seja possível mergulhar na praia de Gris Gris, o local chama atenção por suas belezas naturais. A praia oferece uma vista magnífica do alto das suas falésias, sendo assim, não deixe de visitar o mirante da região. Com toda certeza, você vai amar caminhar e tirar fotos nesse passeio.

Ao lado da praia ainda há um pequeno jardim no qual você pode relaxar em algum dos bancos, enquanto observa as ondas do mar. Mas o destaque da praia é a “Roche Qui Pleure”, onde o constante bater das ondas contra os flancos da falésia dá a impressão de que a falésia está chorando.

Riviere Des Galets

Praias
Riviere Des Galets por @twilight.photostudios

A praia de Riviere des Galets está localizada entre Souillac e Bel Ombre. Muitos turistas gostam da área, pois seu acesso pode ser feito facilmente pela estrada costeira que segue até Souillac.

O local consegue tirar o fôlego de qualquer visitante das Ilhas Maurício. Existem várias pedras ao longo do caminho e sua areia é mais escura que as outras regiões de Maurício, certamente um lugar único.

Os turistas costumam visitar Riviere des Galets para se acalmar e energizar a mente. Além disso, uma boa caminhada na região pode ser muito agradável.

Praias do Litoral Leste

Assim como a costa sul, os turistas que visitam o litoral leste têm a oportunidade de conhecer o arquipélago em sua forma mais autêntica. A região não é tão bem desenvolvida para o turismo, desse modo a região é mais isolada e calma.

Belle Mare

A praia Belle Mare é uma das praias mais longas, se não a mais longa, das Ilhas Maurício. O local começa na vila de Belle Mare e se estende até a vila de Trou D’eau Douce. Devido à sua extensão, Belle Mare é ótima para realizar atividades esportivas como jogging e caminhadas.

A região também é conhecida por suas águas calmas, inclusive existe uma grande lagoa profunda entre a costa e a praia perfeita para nadar. Esta praia fica vazia durante a maior parte da semana. Mas aos fins de semana, Belle Mare se enche de muitos moradores e alguns turistas.

Blue Bay

Blue Bay decerto é uma das praias mais bonitas do litoral leste. O contraste entre os diferentes azuis do mar e o verde da vegetação são inesquecíveis.

Na região, existe um recife de coral totalmente intacto, como resultado, essa área da praia se tornou ideal para snorkeling e mergulho.

Se você está procurando evitar multidões, faça esse passeio durante a semana, quando é mais provável que esteja vazio. Por lá, você encontrará vários vendedores de frutas no estacionamento.

Praias do Litoral Oeste

O litoral oeste é perfeito para desfrutar belas praias e assistir um magnífico pôr do sol no fim do dia. É possível encontrar recifes de coral em algumas partes da costa, por isso é comum ver a prática de snorkeling e mergulho.

Flic en Flac

Flic en Flac está localizada próximo da capital, portanto se você estiver hospedado na região tente visitar essa região incrível. A areia da praia é extremamente macia e os arredores são cobertos por uma vegetação exuberante.

Além disso, os ventos são favoráveis para a prática de windsurf. Não só isso, como também a praia oferece condições ideais para o banho devido às suas águas rasas e cristalinas.

Quando for visitar Flic en Flac, não se preocupe com a infraestrutura. A maioria dos bares e restaurantes da ilha estão localizados na região. Inclusive, se você quiser aproveitar a vida noturna, Flic en Flac é o melhor lugar nas Ilhas Maurício para isso.

Tamarin

Praias
Tamarin por Miwok

A praia de Tamarin fica entre Flic en Flac e a vila de Black River. A paisagem da região é bastante impressionante e faz valer muito a pena a visita. A areia da baía é amarelada e bem fofa misturada com pedrinhas. O mar dessa praia é limpo de corais, pedras e ouriços-do-mar. 

O rio do Tamarin corta a praia em duas partes. Você pode passar de uma parte para a outra atravessando o rio a pé. No entanto, as águas da baía costumam ser agitadas e muitos turistas optam por não entrar na água, exceto surfistas mais experientes. Caso você tenha sorte, pode ver golfinhos por lá.

Tamarin fica bastante vazia durante a semana, já nos finais de semana muitos moradores passam o dia no local com suas famílias. Nas noites de sexta e sábado, é muito comum fazer fogueiras ao longo da praia.

Rota Panorâmica: saiba como fazer!

A Rota Panorâmica é um trajeto que os turistas fazem de carro saindo de Joanesburgo para chegar até o Parque Nacional do Kruger. Essa roadtrip inclui diversas paradas para observar cânions, cachoeiras e florestas. Com toda certeza, você não vai querer perder esse passeio! Saiba mais sobre os principais pontos turísticos dessa rota no nosso artigo.

Como fazer a Rota Panorâmica?

Normalmente, os turistas chegam na África do Sul através do aeroporto de Joanesburgo. Portanto, é comum alugar um carro logo após o desembarque para se locomover mais tranquilamente pela cidade. Lembrando que no país todos dirigem na mão inglesa.

Então, para fazer a rota será necessário locar um veículo. Para isso, brasileiros podem usar a carteira de habilitação brasileira como documento oficial para dirigir no país. Sendo assim, você pode partir para aventura.

Também há a opção de contratar alguma empresa local que faça o tour pela Rota Panorâmica. Porém, você não poderá escolher como e quais passeios ver nesse tipo de serviço.

Quanto tempo leva para fazer a Rota Panorâmica?

A Rota Panorâmica é bem fácil de ser feita, você pode se localizar tranquilamente usando apenas o GPS. O trajeto leva em torno de 12 horas para ser feito, no entanto, você tem a flexibilidade de decidir onde parar e se deseja pernoitar em alguma cidade do caminho. Assim, a duração da viagem pode ser mais curta ou longa dependendo de quais atrações você colocar no seu roteiro.

O que saber antes de viajar na Rota Panorâmica?

  • Fique atento a estrada e siga as sinalizações;
  • Leve lanches;
  • Não esqueça de levar dinheiro para os pedágios e taxas de entrada;
  • As atrações são próximas umas das outras, então aproveite com calma;
  • Durante os meses de chuva é comum aparecer um nevoeiro na estrada;
  • Bastante turistas fazem essa rota, portanto tente chegar cedo nas atrações;

Quais atrações existem na Rota Panorâmica?

No trajeto, existem algumas atrações principais, por exemplo, o cânion do Rio Blyde, o mirante God’s Window, a formação rochosa Bourke’s Luck Potholes e a rocha Pinnacle. A seguir você pode conhecer cada uma dessas maravilhas da natureza.

Three Rondavels

Rota Panorâmica

A primeira atração é a Three Rondavels, que fica perto de Graskop, na Reserva Blyde River Canyon. O lugar oferece uma das mais belas vistas da África do Sul, principalmente durante a ‘golden hour’. Existem alguns mirantes para apreciar tudo com calma, então coloque esse passeio na sua lista para não esquecer. É possível acessar os mirantes através de uma caminhada de poucos metros.

Para muitos, a Three Rondavels é o ponto mais bonito da Rota Panorâmica. A região foi assim nomeada por causa do formato de suas montanhas que parecem “rondavels” –  bangalôs arredondados típicos da África.

Valor por pessoa: ZAR20

Blyde River Canyon

Rota Panorâmica
Cânion na Rota Panorâmica por Arthur Hickinbotham

O Cânion do Rio Blyde também é uma das atrações da Rota Panorâmica. A área é coberta por arenito vermelho em seus 25 km de extensão e 1,4 km de profundidade. Uma vez que o local é repleto de uma grande variedade de fauna e flora, foi criada uma reserva para preservar a região. Muitos turistas gostam de caminhar e tirar fotos no Blyde River Canyon.

Os visitantes que se planejam para ficar mais tempo na região costumam fazer a Trilha Kadishi, afinal, por lá é possível avistar o macaco verde africano e também a cachoeira Tufa.

God’s Window

Rota Panorâmica

A God’s Window, como evidência seu nome, é realmente uma beleza paradisíaca. O mirante dessa região oferece uma vista panorâmica do Blyde River Canyon. Você pode observar desde os penhascos da região até o Lowveld. Num dia claro é possível ver também a região do Kruger.

Para acessar os mirantes que ficam ao longo da escarpa, você precisa caminhar num trilha íngreme. Por lá, existem três locais de observação e algumas áreas de piquenique ao longo do caminho.

O caminho é cercado por uma floresta tropical com árvores cobertas de musgo, pequenos riachos e pedregulhos. Se estiver com tempo, faça um piquenique e desfrute das paisagens maravilhosas. A infraestrutura do local possui uma lojinha de informações e sanitários na área de estacionamento.

Valor por carro: ZAR10

Bourke’s Luck Potholes

Outro ponto importante da Rota Panorâmica é Bourke’s Luck Potholes, uma formação geográfica magnífica. Essa atração fica na parte norte de Graskop, na R532, e é bem fácil de ser encontrada.

O local se destaca por sua estrutura bifurcada e cores marcantes, como o branco, amarelo e o marrom.Tudo isso é resultado de décadas de erosão causadas pela confluência do Rio Blyde com o Rio Treur. Desse modo, o cânion é formado por uma série de esculturas cilíndricas de rocha.

Há uma série de pontes para atravessar que levam a mirantes com vista para as piscinas em redemoinho. Além disso, existem algumas cachoeiras no Bourke’s Luck Potholes. No entanto, esse passeio é mais demorado e é recomendado apenas aos turistas que vão pernoitar pela Rota Panorâmica.

Valor por pessoa: ZAR55

The Pinnacle

The Pinnacle é uma formação rochosa de 30 metros de altura que se destaca em meio à vegetação da região. Existem diferentes pontos de observação para avistar esse monumento da natureza, portanto explore a área antes de partir.

Aliás, na região também é possível avistar a cachoeira. Infelizmente, em determinados momentos do ano a neblina pode cobrir a paisagem.

Valor por carro: ZAR10

Mac Mac Falls

Mac Mac Falls por Bernard Dupont

A Mac Mac Falls é a cachoeira mais famosa da Rota Panorâmica, sua queda d‘água alcança 70 metros. Durante a corrida de ouro, alguns garimpeiros escoceses costumavam acampar na região e chegaram até mesmo a explodir o fluxo original da cachoeira.

Além disso, existe uma série de piscinas naturais formadas pelas cachoeiras Mac Mac, que são ótimas para nadar, e uma área de braai e piquenique perfeita para aproveitar com a família.

Gostou dessa dica de passeio na África do Sul?

Planeje conosco a sua viagem e roteiro personalizado pela África do Sul, a primeira conversa com a nossa assessora é de graça.

Guia Completo: Seychelles

Seychelles é um arquipélago de 115 ilhas localizado no meio do Oceano Índico Ocidental. O país pertence ao continente africano e se destaca por suas belezas naturais. Sobretudo, por suas praias paradisíacas e areia branquíssima. Além disso, a gastronomia e a cultura da região despertam o interesse de diversos turistas ao redor do mundo.

As ilhas possuem uma extensão de quase 1.600 km e abrigam cerca de 95.000 habitantes. Em relação ao espaço geográfico, as ilhas se dividem em dois grupos principais: Ilhas Interiores e Ilhas Exteriores. 

Se você quiser aprender essa e outras informações sobre as ilhas Seychelles, basta ler esse guia que montamos para sua viagem. Confira a seguir as nossas dicas:

Abordaremos aqui:

Quais documentos preciso para viajar para Seychelles?

Documentos Seychelles

Passaporte e Visto

Assim que começar a planejar sua viagem, verifique se seu passaporte tem uma validade superior a seis meses. Afinal, esse documento é extremamente importante para sua viagem. A boa notícia é que os brasileiros não precisam do visto para entrar no país à turismo, portanto basta apenas ter o passaporte válido, uma passagem aérea de ida ou volta, comprovante de confirmação de reserva de acomodação e fundos suficientes para a duração da estadia.

Seguro viagem

O seguro viagem se tornou um documento obrigatório devido a covid-19, portanto seu pacote deve cobrir a internação pela doença. Aliás, existem vários tipos de cobertura dependendo da seguradora que for contratada, então procure entender qual delas atende as demandas da sua viagem.

Certificado Internacional de Vacinação

Também é preciso apresentar o Certificado Internacional de Vacinação atualizado com a dose contra a febre amarela. Você pode tomar a dose até 10 dias antes de realizar a viagem.

Você pode acessar esse documento gratuitamente pelo Portal de Serviços do Governo Federal, usando o RG e o comprovante da vacinação. Em até cinco dias úteis a Anvisa libera o cartão para ser impresso, ele tem validade vitalícia.

Teste PCR

Para quem já recebeu a dose completa da vacina contra covid-19, não há necessidade de apresentar o teste PCR negativo antes da viagem. No entanto, é preciso preencher a autorização de viagem disponível no site da imigração

Quem ainda não está vacinado contra a covid-19 precisa apresentar o teste PCR negativo antes de partir. O exame deve ser feito até 72h antes do embarque. Assim como os passageiros vacinados, devem apresentar a autorização de viagem disponibilizada neste link.

Como chegar em Seychelles?

No momento, não existem companhias aéreas fazendo voos diretos do Brasil para Seychelles. Desse modo, é necessário fazer pelo menos duas escalas para chegar ao destino.

A Emirates é uma opção para os turistas que querem chegar até Seychelles. Os voos da companhia saem de São Paulo e param em Dubai antes de seguir até o destino final. Outro caminho bastante popular para chegar às ilhas é o que passa por Doha. A Qatar faz o trajeto partindo de São Paulo. De lá, você embarca num voo direto até Seychelles.

Onde fica o Aeroporto de Seychelles?

O aeroporto de Seychelles, conhecido como Aeroport de La Pointe Larue, está localizado em Mahé. A área fica a apenas 11 quilômetros da capital Victoria, portanto se você optou por se hospedar na região o deslocamento até o seu hotel será bem tranquilo.

Como se deslocar do aeroporto até o hotel?

Você pode alugar um carro no próprio aeroporto e dirigir até o hotel, dessa maneira você terá mais liberdade de deslocamento. Outra opção é pegar um táxi, esteja sempre atento às tarifas e em qual zona fica sua acomodação.

Por último, existe a opção de usar o ônibus. No entanto, poucos turistas optam por esse trajeto, pois após chegar em Victoria será necessário usar outra forma de locomoção até o seu hotel.

Moeda

Moeda Seychelles

A moeda oficial de Seychelles é a rúpia (SCR, Sr ou SRe), conhecida em crioulo como roupi. Ela foi introduzida no país em 1914 com o objetivo de substituir a rúpia mauriciana, que circulava no arquipélago desde 1877.

Você pode sacar as rúpias em qualquer caixa eletrônico, basta fazer a ação com seu cartão de crédito ou débito. Se for utilizar essa opção, esteja atento às taxas que podem ser cobradas.

No dia-a-dia, a moeda em espécie é bastante usada em pagamentos de compras e mercados. Já nos estabelecimentos maiores, como hotéis e restaurantes, são aceitos cartões de crédito.

Como é o clima em Seychelles?

O clima em Seychelles é o tropical úmido, portanto as diferenças entre as estações do ano não estão muito presentes. A temperatura varia de 22 ºC a 27 ºC entre julho e agosto, e 27 ºC a 32 ºC, entre março e abril. Os meses mais chuvosos são dezembro e fevereiro.

Qual a melhor época para visitar?

É possível visitar as ilhas Seychelles durante o ano todo, basta estar atento à estação seca e à estação chuvosa. Durante a seca, entre maio e outubro, os ventos costumam ser fortes e o mar fica agitado. Na estação chuvosa, entre novembro a abril,  é comum que a temperatura esquente e que as chuvas se tornem frequente. Apesar disso, as pancadas não são longas e o sol sempre retorna, ou seja, é possível aproveitar as praias tranquilamente.

Onde se hospedar em Seychelles?

Seychelles possui várias opções de hospedagem, desde hostels até lodges luxosos. A escolha sobre onde ficar dependerá do seu objetivo de viagem. A seguir separamos algumas informações sobre as ilhas.

Hospedagem em Mahé

Mahé é a maior e mais populosa das ilhas de Seychelles, uma vez que o aeroporto internacional se localiza na região e é a entrada de muitos turistas, é comum que eles se hospedem nesta ilha. Além disso, existem várias atividades na área, por exemplo, você pode fazer algumas trilhas e visitar praias incríveis. Quem está viajando com crianças também costuma escolher Mahé para hospedagem.

A capital de Seychelles, Victoria, também fica na ilha de Mahé e é o centro cultural do arquipélago. Portanto, se você se hospedar por lá poderá encontrar uma grande variedade de museus e mercados. As principais regiões para se hospedar são: Victoria, Beau Vallon, Bel Ombre e Baie Lazare.

Hospedagem em Praslin

Praslin possui ótimas acomodações, porém os preços são um pouco mais altos que em Mahé. A ilha possui três vilas principais: Grand Anse, Baie Ste Anne e Anse Volbert. Todas possuem um pequeno comércio, supermercados e restaurantes. A vila principal é Baie Ste Anne,além de várias acomodações, na região há um banco, uma igreja, um hospital, lojas e um porto.

O aeroporto de Praslin está localizado perto de Grand Anse, sendo assim quem se hospeda na região pode pegar um voo até Mahé tranquilamente. Os voos são operados pela companhia aérea Air Seychelles. É uma maneira rápida de viajar, mas mais cara que a balsa.

Hospedagem em La Digue

Por ser uma ilha menor, La Digue não possui tantas opções de hospedagem ou variedade de hotéis de luxo. Ainda assim, você pode encontrar boas acomodações nas regiões de La Passe, Anse Severe e Anse Reunion. É possível encontrar hotéis, apartamentos, villas, pensões, pensões e casas de férias.

Restaurantes Ilhas Seychelles

Quem visita Seychelles se impressiona com a variedade de restaurantes da ilha. Dessa maneira, você pode almoçar e jantar em algum lugar diferente todos os dias de sua estadia. Confira a seguir os melhores restaurantes de Mahe, Praslin e La Digue.

La Scala

site oficial

O La Scala é um dos restaurantes mais antigos e bonitos de Seychelles. O local possui uma cozinha especializada na culinária italiana. O chef italiano Gianni Torsi e sua mulher Silvana administram o restaurante com muito amor. A dica é reservar uma mesa com a maior antecedência possível, pois o restaurante está quase sempre cheio.

Endereço: Bel Ombre, Mahé, Seychelles

Les Rochers

site oficial

Localizado na ilha de Praslin, o Les Rochers possui um ambiente rústico muito atraente. O restaurante foi construído usando métodos tradicionais, isto é, é feito de pedra e possui telhado de palha.

O menu é composto principalmente de peixes frescos e frutos do mar servidos em uma variedade de pratos locais. Apesar de estar localizado fora das áreas mais populares para os turistas, vale a pena investir num táxi ou alugar um carro para conhecer o local.

Endereço: Anse St. Sauver, Praslin, Seychelles

Chateau de Feuilles

site oficial

O Le Château de Feuilles é um restaurante requintado rodeado por uma paisagem belíssima. Você pode admirar tranquilamente o oceano azul cristalino e as palmeiras da região.

O cardápio inclui carnes, peixes e mariscos, além disso os legumes são colhidos diretamente da horta que o restaurante produz. Se você é vegetariano, existe um menu especial com diversos pratos.

Endereço: Pointe Cabris Baie Ste Anne, Praslin, Seychelles

Le Nautique Waterfront Restaurant

site oficial

Localizado na ilha de La Digue, este restaurante está situado à beira-mar proporcionando uma ótima vista aos visitantes. Além disso, o local oferece uma verdadeira experiência gastronômica.

Endereço: Unnamed Road, La Digue, Seychelles

Trader Vic’s Seychelles

site oficial

Trader Vic’s se destaca por sua tradição, são 80 anos servindo diversos pratos tropicais e com sofisticação. O restaurante oferece vista para sua própria lagoa em meio aos jardins do resort.

O menu abrange pratos da cozinha chinesa e mediterrânea. É possível desfrutar de frutos do mar, sopas típicas, poke e diversos coquetéis.

Endereço: The Story Resort Beau Vallon Beach, Bel Ombre Rd, Mahé, Seychelles

Ocean Kitchen

site oficial

O Ocean Kitchen é um restaurante à beira-mar que fica dentro do Six Senses Resort. No menu você encontra peixes e frutos do mar. Além disso, o local  possui frutas frescas, ervas e vegetais retirados da horta orgânica da ilha.

Endereço: Angel Fish Bay Marina Roche Caiman, Victoria, Mahé, Seychelles

Locomoção entre ilhas

Existem três ilhas principais – Mahé, Praslin e La Digue -, portanto você poderá se deslocar entre elas através de dois tipos de locomoção: barco e avião.

Barco

Seychelles por Maxim Berg

A opção mais utilizada para viajar entre Mahé e Praslin é a empresa Cat Cocos, um catamarã que realiza vários trajetos por dia de aproximadamente uma hora. Para viajar entre Mahé e La Digue, também é possível utilizar o serviço de Cat Cocos. Nesse caso, o catamarã realiza uma breve parada intermediária em Praslin.

Entre Praslin e La Digue, o serviço é mais regular, com saídas mais frequentes ao longo do dia. A duração do trajeto é de cerca de 20 minutos.

Avião

Outra opção para viajar entre Mahé e Praslin são os voos regulares de Air Seychelles. O trajeto dura cerca de 15 minutos e o preço é bem similar ao do barco.

Atrações indispensáveis para seu roteiro em Seychelles

Há uma razão para eles chamarem as Seychelles de “paraíso na terra”, o local possui três ilhas principais e várias praias incríveis. Não só isso, como também jardins e trilhas maravilhosas. A seguir separamos as atrações que não podem faltar na sua viagem:

Mahé

Mahé Seychelles

Mahé abriga a capital do país, Victoria, na costa leste. A capital é cheia de história e lugares maravilhosos como o Mercado Central, Jardim Botânico e tantos outros que você certamente vai amar visitar.

Na ilha, você encontra vários serviços: hotéis, resorts e atividades turísticas. Devido a seu movimentado porto, Mahé se tornou o centro comercial de Seychelles e abriga a maioria das instalações turísticas. Entre as atrações estão passeios de ecoturismo, restaurantes, cassinos, lojas, centros de mergulho, campos de golfe, tours de barco, pesca e trilhas.

Existem 65 praias no arquipélago, as mais famosas ficam na costa norte, como a baía de Beau Vallon. Ainda assim, a parte sul também possui várias praias que podem ser visitadas, como a praia de Anse Forbans.

Beau Vallon

É uma das praias mais populares de Seychelles, principalmente por estar localizada nas proximidades de Victoria. São 3km de extensão de uma areia muito branca e limpa. A Beau Vallon possui diversos hotéis e serviços ao seu redor, portanto você pode aproveitar para fazer diversas atividades por lá.

Anse Royale

A praia de Anse Royale está mais ao sul da ilha. No local, há bastante atividades para se fazer. Você pode praticar mergulho, uma experiência inesquecível. Em Seychelles, a visibilidade debaixo d’água pode chegar até 30 metros.

Trilha Glacis Trois Frères

A Glacis Trois Frères é uma das trilhas mais populares de Mahé, porém não é possível chegar até o pico por questões de segurança e, por isso, é recomendado terminar o percurso no antigo abrigo. Se você precisar, pode contratar um guia para fazer esse passeio.

Existe uma tradição de subir a trilha durante as celebrações da Páscoa, portanto é comum ver uma peregrinação no local. 

Mercado de Victoria

Ao visitar a capital de Seychelles, aproveite para explorar o Mercado de Victoria. É um verdadeiro mergulho nos hábitos culturais da população. O local é pequeno, mas possui diversas bancas de pescados, frutas, verduras e temperos típicos.

Horário de Funcionamento: Seg a Dom das 7h às 17h30

Entrada: gratuita

Victoria Botanical Gardens

site oficial

O Jardim Botânico de Victoria fica a 20 minutos do centro de Victoria, é um dos monumentos nacionais mais antigos das Seychelles. Foi fundado em 1901 por Sr. Paul Evenor Rivalz Dupont. O jardim abriga uma ampla coleção de plantas exóticas e endêmicas, entre elas palmeiras, árvores frutíferas e lindas orquídeas. Também é possível encontrar o afrodisíaco coco-de-mer e as tartarugas-gigantes de Seychelles, algumas com mais de 150 anos.

Horário de Funcionamento: Seg a Dom das 8h às 17h

Entrada: SCR100 

Parque Nacional Ste. Anne Marine

site oficial

O parque promove a conservação da vida marinha desde 1973. A área se localiza na parte nordeste de Mahé e seu acesso pode ser feito de barco. Você poderá observar os recifes de coral e nadar com tartarugas-de-pente,além de avistar golfinhos e tartarugas-verdes.

Horário de Funcionamento: Seg a Dom das 8h às 17h

Entrada: SCR200 

Le Jardin Du Roi

site oficial

O Jardim das especiarias Le Jardin Du Roi é um espaço verde inspirado nos jardins criados pelos franceses durante o século XVIII e que serviam para o comércio das especiarias nas colônias. No local, você reconhecerá aromas como baunilha, canela e páprica. Um pequeno museu funciona na casa principal, você aprenderá um pouco mais sobre a história do comércio de especiarias em Seychelles. A dica é conhecer as trilhas da área e degustar algumas especialidades no restaurante do jardim.

Horário de Funcionamento: Seg a Dom das 10h às 17h

Entrada: SCR110 

Praslin

Seychelles praslin

A segunda maior ilha de Seychelles, Praslin, fica a 45 quilômetros a nordeste de Mahé e pode ser acessada de avião pela companhia Air Seychelles. É nesta ilha que fica a Anse Lazio, a praia que é considerada uma das mais lindas do mundo. 

Aliás, é em Praslin que fica o Vallée de Mai, uma floresta com palmeiras gigantescas que dão o famoso coco de mer. O parque é tombado como patrimônio histórico da UNESCO, portanto a região é protegida e exemplo de preservação ambiental. Muitos turistas consideram o local o verdadeiro Jardim do Éden. 

Anse Lazio

A praia é cercada por areias claras e uma natureza inesquecível. Aproveite para relaxar enquanto escuta o som do mar. Anse Lazio fica localizada no norte de Praslin e é rodeada por uma densa vegetação, além de enormes pedras de granito. O local é perfeito para a prática de snorkel.

Vallée de Mai

site oficial

A Reserva Natural do Vallée de Mai é o coração verde da ilha de Praslin. No local, existe uma grande floresta de palmeiras que dão o famoso coco de mer. Essa espécie só cresce em Seychelles e na vizinha ilha de Curieuse. O coco de mer (coco do mar em português) leva esse nome porque antigamente se pensava que eles cresciam no fundo do mar. A palmeira dessa espécie pode chegar a medir 30 metros de altura e seu fruto pode chegar a pesar mais de 20 quilos.

A área ficou isolada por milhões de anos, por isso muitas espécies únicas que não são encontradas em nenhum outro lugar do mundo evoluíram por lá. Como resultado, muitos turistas e visitantes, como Charles Gordon, descrevem o Valée de Mai como o verdadeiro “Jardim do Éden”.

A taxa de entrada do local cobre o uso de todas as instalações e serviços disponíveis no Vallée de Mai. Além disso, os recursos adquiridos ajudam na preservação de ambos os Patrimônios Mundiais das Ilhas de Seychelles – o Vallée de Mai e o Atol de Aldabra. 

Horário de Funcionamento: Seg a Dom das 9h às 16h

Entrada: SCR350 

La Digue

A ilha de La Digue é uma das mais difíceis de ter acesso, porém o esforço vale a pena. Quem visita o local se sente numa viagem no tempo, já que muitas fazendas coloniais foram preservadas e possuem acomodações em estilo mais rústico. Na quarta maior ilha de Seychelles, os meios de transportes mais utilizados são os carros-de-boi e bicicletas. Visite as praias de Anse Source d’Argent e Grande Anse, certamente você ficará maravilhado pelas grandes pedras de granito que enfeitam as praias da região.

Anse Source d’Argent 

Anse Source d’Argent fica no extremo oeste de La Digue. Frequentemente, a praia é descrita como a mais bonita do mundo e é certamente uma das atrações mais famosas das Seychelles. O acesso a praia é feito de carro através da Union Estate e é bem sinalizado. Há um pedágio de 115 rúpias por pessoa, portanto leve o dinheiro trocado.

Um dos principais motivos da popularidade da praia, além de sua beleza, é a variedade de atividades que ela oferece. Por exemplo, você pode aproveitar o dia com sua família, nadar ou mergulhar com snorkel. Diferente de outras praias de Seychelles, Anse Source d’Argent possui restaurantes e barracas de frutas nas proximidades. Desse modo, você consegue passar mais tempo por lá.

Petite Anse

Assim como a maioria das praias em Seychelles, Petite Anse é tomada pela areia branca e o mar turquesa. Embora se trate de um lugar ideal para tomar sol e fazer fotos, esta praia tem um pouco mais de ondas e correntes que as praias que se encontram em outras zonas da ilha. Se você quiser nadar com tranquilidade, é melhor ir a outro lugar.

Anse Cocos

Para quem quer conhecer a costa leste de La Digue, a dica é passear por Anse Cocos. A água do mar forma piscinas rasas naturais e as palmeiras fazem sombras agradáveis, um lugar perfeito para passar uma tarde inteira na região. 

Anse Cocos fica apenas a 30 minutos a pé de Grand Anse, então você consegue conhecer ambas as praias em sua caminhada. Lembrando que a praia não possui instalações ou comércios, o destino é ideal para aqueles que estejam buscando tranquilidade e privacidade.

Grand Anse

Grand Anse fica na parte sudeste de La Digue. Os turistas costumam se encantar  pela vegetação e enormes pedras do local, portanto não esqueça de fazer muitos registros com sua câmera e aproveitar um dia incrível. Mas lembre-se de tomar cuidado com as fortes ondas e os tubarões que aparecem na região.

Para acessar a praia, você pode usar uma bicicleta. Aliás, a praia é um lugar de partida para chegar até outras praias da região, como a Petite Anse e Anse Cocos.

Atividades para incluir na sua visita a Seychelles

Surf e WindSurf

Os esportes radicais são uma prática comum na ilha. Você encontrará diversos surfistas na área de Mahé e Grand Anse, onde é comum haver fortes correntes, por isso se aventure apenas se você for um bom nadador. Antes de entrar na água, se planeje no dia anterior e consulte a previsão do tempo.

Mergulho

A atividade mais procurada pelos turistas é o mergulho com snorkel. As águas cristalinas das Seychelles permitem que seus visitantes contemplem o colorido dos corais sem a necessidade de mergulhar em grandes profundidades. No entanto, se você tiver certificação de mergulho, poderá desfrutar ainda mais do oceano. É provável que você veja tubarões, tartarugas-marinhas e tantas outras espécies aquáticas.

Vamos planejar a sua viagem para Seychelles?

Se você está planejando sua viagem para Seychelles, entre em contato com a nossa assessora de viagem para montar um roteiro personalizado. Assim você terá as melhores dicas e um passeio inesquecível.

#5 Atrações das Ilhas Maurício

As atrações das Ilhas Maurício conseguem surpreender a todos, o arquipélago possui praias paradisíacas, muita cultura e diversos monumentos importantes. Nesse sentido, pode ser difícil decidir o que visitar durante sua viagem. Com o intuito de facilitar as suas escolhas, separamos 5 pontos turísticos essenciais para colocar no seu roteiro. Confira a seguir:

Capital Port Louis

Port Louis é a capital das ilhas Maurício. Localizada na parte noroeste da ilha, a cidade possui diversos monumentos históricos. Entre eles está o famoso Forte de Adelaide, a estrutura foi construída no período da abolição da escravatura e tinha como objetivo proteger Port Louis de motins. Atualmente, você pode assistir a concertos e shows no local, além de admirar a bela paisagem do porto.

Aliás, é no porto de Port Louis que está o Caudan Waterfront, um centro comercial cheio de lojas e restaurantes. Portanto, ao visitar o local aproveite para comprar souvenirs e experimentar comidas típicas.

Se você for o tipo de pessoa que curte jogos, também existe um cassino nos arredores do Caudan Waterfront. O local chama atenção com suas cores e a fachada inspirada em uma embarcação pirata,vale a pena conferir.

Outro lugar incrível para conhecer em Port Louis é o Mercado Central. Sua criação se deu em 1828, desde então os comerciantes se comunicam à sua própria maneira, falando alto e negociando sempre que podem. Por lá, você encontrará de tudo, desde artesanatos até comidas típicas. Certamente você ficará encantado pela mistura de cores, sabores e aromas dessa cidade.

A montanha de Le Morne

Atrações das Ilhas Maurício: Le Morne

Le Morne é considerada um dos principais símbolos do país, é provável que você já tenha visto imagens desta atração em diversos lugares da internet. O grande monte se destaca em meio às águas turquesas e a vegetação verde. Ele fica a 556 metros (1.824 pés) acima do nível do mar e seu cume cobre uma área de mais de 12 hectares. No local, é possível encontrar muitas cavernas e saliências nas encostas.

Visto que Le Morne possui uma variedade de plantas e animais, a área foi classificada como Patrimônio Mundial da Unesco em 2008. Inclusive, por um período, a montanha foi fechada ao público, mas depois de certa deliberação foi oficialmente reaberta em 2016. Assim,  Le Morne se tornou um exemplo de turismo e preservação ambiental. 

Anteriormente, a montanha foi utilizada como abrigo por escravos fugitivos, conhecidos como cimarrones. No final do século XVIII, os escravos correspondiam a 80% da população. Foram eles que criaram assentamentos ao longo da montanha, tanto nas cavernas quanto no cume. Sendo assim, a história deste local é de extrema relevância para as ilhas Maurício.

Na atualidade, os turistas costumam fazer a trilha que leva até o topo da Le Morne. Desse modo, conseguem admirar a ilha do alto.

Templo no Grand Bassin

Atrações das Ilhas Maurício: Grand Bassin

O lago Grand Bassin é bastante conhecido nas Ilhas Maurício. Principalmente, entre os adeptos da religião hindu. O local, que foi formado devido a uma cratera vulcânica, é considerado sagrado.

A crença é de que o lago é uma extensão do rio Ganges, sendo assim o Grand Bassin possui uma ligação com o deus Shiva. Por isso, um templo foi construído no local e existem diversas estátuas coloridas de deuses hindus por lá. Logo na entrada do templo, ficam as duas estátuas mais altas da ilha, ambas de 33 metros de altura: uma de Shiva e outra de Durga Maa Bhavani.

Além disso, a região se tornou um lugar de peregrinação. A primeira vez que isso aconteceu foi em 1898, desde então todos os anos milhares de peregrinos vão a pé até o local para cumprir suas promessas.Como se trata de um lugar sagrado para os hindus, todos devem retirar os calçados durante as visitas e obedecer um código de vestimenta.

Ao visitar o Grand Bassin, conheça os arredores do lago e suba até o topo do pico para avistar o templo lá do alto. Também vale a pena observar as estátuas e conhecer um pouco mais da religião. Você pode contratar um guia ou fazer o passeio por conta própria.

Horário de funcionamento: Seg à Dom das 05hoo às 18h;

Valor: gratuito

Jardim Botânico de Pamplemousses

Atrações das Ilhas Maurício: Jardim Botânico de Pamplemousses

Localizado no norte da ilha, o Jardim Botânico de Pamplemousses é conhecido por ser o jardim mais antigo do hemisfério sul. O local foi fundado por volta de 1735, há quase dois séculos e meio. A área cobre mais de 25.000 hectares e possui um grande lago de nenúfares gigantes.

Durante os primeiros 30 anos de colonização inglesa, o jardim esteve em decadência. No entanto, no século XIX, novas espécies foram acrescentadas à coleção, como a palmeira-real. Sendo assim, o jardim trocou de nome para Jardim Botânico Real.

Inicialmente, o jardim foi pensado para ser uma estrutura privada, porém isso mudou com o tempo. Em 1767, o administrador francês, Pierre Poivre, importou frutas, vegetais e flores de todo o mundo para o jardim. Algumas dessas árvores e espécies permanecem até os dias de hoje no local. Na região ainda é possível encontrar mais de você consegue encontrar mais de 650 variedades de plantas, entre as quais os famosos baobás e plantas medicinais.

Horário de funcionamento: Seg à Dom das 08h30 às 17h30;

Valor: MUR200

Parque Nacional de Chamarel

O Parque Nacional de Chamarel está situado no distrito de Black River, no sudoeste das Maurícias. A região possui um dos cartões postais mais bonitos do mundo, a famosa Terra das Sete Cores. A atração é formada por dunas de areia de diferentes cores que foram geradas há milhares de anos a partir da atividade vulcânica.

As cores conseguem se tornam mais vivas em dias ensolarados, portanto procure saber a previsão de tempo antes de visitar esse local. Há também um pequeno parque de tartarugas e uma loja de souvenirs por lá, bem como um café onde você pode fazer um lanche.

No parque, também é possível fazer piqueniques e trilhas, além de observar centenas de tipos de plantas, aves e outros animais selvagens, como macacos, cervos e javalis.

Outro ponto turístico do parque é a Chamarel Waterfall, uma cachoeira com uma queda d’água impressionante. Se você estiver visitando entre dezembro e abril, que coincide com a estação das chuvas,  a cachoeira está recebendo mais água e consegue ser ainda mais bela. 

Horário de funcionamento: Seg à Dom das 08h30 às 17h;

Valor: MUR440

Quando visitar as atrações das Ilhas Maurício?

As Ilhas Maurício se localizam no Hemisfério Sul, portanto os meses de verão vão de dezembro a março, já o inverno acontece de junho a setembro. Para avaliar qual é o momento certo para visitar as atrações das Ilhas Maurício,você precisa definir os passeios que quer fazer no arquipélago.

Por exemplo, de outubro a dezembro, as temperaturas são mais quentes e é o momento perfeito para os turistas que querem mergulhar.

Dezembro a março

Os meses de dezembro a março são bem quentes. Se você ama esportes aquáticos, vai adorar viajar para Maurício durante o verão. Porém, é preciso cuidado com a estação chuvosa dos ciclones, que pode ocorrer entre janeiro e março. Esteja atento a previsão do tempo sempre.

Abril a Novembro

Os meses entre abril e novembro são considerados de baixa temporada. Ainda que seja inverno, de junho a setembro, a temperatura muda de quente para amena. Portanto, você pode aproveitar as praias de Maurício com menos turistas. A dica é evitar a costa leste em julho e agosto, quando o vento está mais forte na região.

Continente africano: países que exigem visto

Quem está planejando uma viagem ao continente africano, precisa estar atento aos países que exigem visto para brasileiros. Atualmente, um total de 150 países permitem que os residentes do Brasil atravessem suas fronteiras sem o documento. No entanto, há lugares que exigem a apresentação deste registro, portanto separamos as dicas e regras para visitar algumas dessas regiões.

Abordaremos aqui:

O que é um visto?

Primeiramente, é importante entender o que é um visto. Este documento é uma autorização que um país dá ao cidadão estrangeiro, sendo este registro o que determina o período de estadia no país. Após o visto ser concedido, ele é anexado ao seu passaporte.

Caso você entre em um país sem o visto, você se torna um imigrante ilegal e pode ser deportado a qualquer momento. Nesse sentido, retornar ao país pode ser mais difícil e, em algumas situações, até mesmo impossível.

Por que existem países que exigem visto?

O visto é utilizado por vários países do mundo para garantir a segurança local. Assim, é possível se prevenir de ataques e imigração ilegal. Além disso, é uma forma de manter o controle sobre quem entra e sai.

Tanzânia

países que exigem visto:Zanzibar
Países que exigem visto: Tanzânia

Um dos países africanos que pede o visto para entrada de brasileiros é a Tanzânia. O certificado pode ser obtido de forma eletrônica, que é a maneira mais fácil de fazer isso, ou durante a chegada ao aeroporto.

O Ordinary Visa – Visto de entrada única – é o mais comum concedido para quem viaja a turismo. Ele é válido por até 90 dias e permite uma única entrada no país, isto é, você não poderá sair do país e voltar com o mesmo visto.

Por fim, é necessário ter um passaporte que seja válido por, pelo menos, seis meses a partir da sua data de entrada no país.

Visto eletrônico

Para conseguir um visto eletrônico para a Tanzânia, você deverá iniciar o seu processo através do site, e verificar quais são os documentos requeridos. O Departamento de Serviços de Imigração da Tanzânia pede que todos os visitantes preencham um formulário online de solicitação de vistos. Essas informações são analisadas e processadas internamente. Como o site é em inglês, você deverá preencher o formulário online em inglês.

Os candidatos são notificados através dos seus e-mails se as suas candidaturas foram aceitas ou rejeitadas. Todo o processo pode ser acompanhado de forma online, no entanto em algumas situações os turistas podem ser obrigados a visitar as embaixadas ou escritórios consulares da Tanzânia para entrevistas presenciais.

Visto no aeroporto

Você também pode conseguir o seu visto assim que chegar ao aeroporto da Tanzânia, porém essa não é a opção mais recomendada. O tempo de espera na fila para obter o documento é um pouco demorado.

Para solicitar o visto no aeroporto, é preciso preencher um formulário fornecido no avião. Então, no momento de seu desembarque, você deve entregar a ficha na imigração junto com o seu passaporte e uma foto. O pagamento da taxa de serviço é feito em dinheiro, com notas novas.

Quanto custa o visto para a Tanzânia?

Ambos os vistos, – eletrônico e o obtido no aeroporto – têm o valor de 50 dólares. Para permanecer mais tempo na Tanzânia, o viajante deverá solicitar a prorrogação do visto de turista (90 dias) por menor ou igual período, com pagamento de taxa adicional de 50 dólares. Basta comparecer ao escritório de imigração e apresentar o passaporte.

Quênia

países que exigem visto: quênia

Assim como a Tanzânia, o Quênia é um dos países que exige o visto para brasileiros. Existem diferentes tipos de autorizações para entrar no país, no entanto os mais usados por turistas são: Visto da África Oriental e Visto de entrada única (Ordinary visa). Ambos podem ser obtidos de forma online ou presencial.

  • Visto da África Oriental 

Este visto permite que o viajante circule por três países: Quênia, Uganda e Ruanda. A autorização permite que o turista conheça os países por um período máximo de 90 dias. Para obter o documento, basta fazer a solicitação no primeiro país que visitar. Aliás, o pedido pode ser feito online para qualquer um dos três governos.

  • Visto de entrada única

O visto de entrada única permite que viajantes entrem no país e permaneçam por no máximo 90 dias. Só é válido para uma entrada, se você sair do país e quiser voltar a entrar será preciso fazer candidatura novamente.

Visto eletrônico

O visto eletrônico para brasileiros é solicitado diretamente do computador ou celular através do site da Imigração. Para isto, é necessário preencher um registo simples, informando os dados pessoais do passageiro e informações gerais da viagem. Também é recomendado ter o comprovante de hospedagem e da passagem de volta, esses documentos são escaneados e o visto é enviado em até 3 dias por email para ser impresso em casa. O pagamento das taxas de serviço é feito via cartão de crédito.

Visto no Consulado e no Aeroporto

A solicitação do visto feita na embaixada ou consulado demanda mais tempo para ser feita, uma vez que você está sujeito a filas e uma longa espera. Além disso, o candidato tem que reunir uma série de papéis impressos para comprovar os motivos da viagem.

Da mesma forma, o visto no aeroporto também exige a impressão de documentos. Além disso, a taxa de serviço só pode ser paga com dinheiro em espécie na hora da entrada. Portanto, se essa for a opção escolhida esteja com notas novas e sem defeitos.

Quanto custa o visto para o Quênia?

O custo do visto pode variar, dependendo da velocidade em que você deseja receber o documento. O valor do visto queniano para brasileiros é de 50 dólares e a taxa de serviço custa 35 dólares, totalizando 85 dólares.

Moçambique

países que exigem visto: moçambique
Maputo em Moçambique, o local é um dos países que exigem visto de brasileiros

Anteriormente, era possível viajar para Moçambique e emitir um visto de fronteira ao chegar no aeroporto do país. Entretanto, a regra mudou e os brasileiros precisam pedir o visto previamente no Brasil.

Outra informação importante é que ainda não é possível obter o visto de forma online, portanto o visto pode ser retirado apenas na Embaixada de Moçambique.

Visto na Embaixada

Para obter a autorização, é preciso enviar a documentação solicitada à Embaixada Moçambicana em Brasília. O processo de visto leva aproximadamente 10 dias úteis para ser feito. Os documentos podem ser enviados e devolvidos pelos correios. Lembrando que o visto de entrada pode ser simples ou múltiplo. 

  • Visto simples

O visto simples é válido por 30 dias e é recomendado para viagens de fins turísticos, ele garante a entrada do turista apenas uma vez no país. O prazo de entrega deste visto é de até 15 dias úteis.

  • Visto múltiplas entradas

O visto de entrada múltiplas permite que o viajante visite Moçambique a quantidade de vezes que quiser durante o período de validade do documento. Neste caso, o visto é válido por 90 dias e sua emissão leva até 15 dias úteis.

A Embaixada de Moçambique não recebe dinheiro em espécie, portanto os pagamentos devem ser depositados na Conta da Embaixada. A lista completa dos documentos e o formulário podem ser encontrados no site da Embaixada.

Quanto custa o visto para Moçambique?

A taxa para obter o Visto Simples é de 300 reais, já para retirar o Visto de múltiplas entradas o valor é de 600 reais.

Egito

Os brasileiros também precisam de visto para visitar o Egito. Existem duas possibilidades de obter a autorização: diretamente ao chegar ao aeroporto do país ou na embaixada do Egito em Brasília ou no Rio de Janeiro.

Visto no aeroporto

Para obter o visto na chegada, basta preencher o formulário que a companhia aérea entrega aos viajantes durante o voo. Assim que passar pela imigração, entregue o documento e pague a taxa de serviço. O visto mais comum entre os turistas é o de 30 dias com entrada única.

Visto na Embaixada

Outra possibilidade, é solicitar a autorização aqui no Brasil. Será necessário preencher formulários, assinar alguns documentos e entregar no Consulado do Egito do Rio de Janeiro ou Brasília. Todo o processo pode ser feito presencialmente ou através do correios. 

Quanto custa o visto para o Egito?

O visto de entrada única obtido no aeroporto custa 25 dólares, ele deve ser pago em dinheiro em espécie.

No caso do pedido feito na Embaixada, o visto de entrada única custa 115 reais e tem validade de 90 dias a partir da data de emissão, com permanência máxima de 30 dias.

Ilhas Maurício: Guia completo

As Ilhas Maurício são um destino extremamente cobiçado pelos turistas mundo afora. A beleza do país é inegável, além disso, quem visita o arquipélago consegue aproveitar praias, acomodações luxuosas e ainda experimentar o melhor da comida crioula.

O arquipélago fica no continente africano e possui um território com extensão total de 2.040 quilômetros quadrados. No passado, Maurício foi uma colônia francesa e também britânica, por isso possui diversas características históricas ligadas a esses dois países. Aliás, os idiomas mais populares são o francês e o crioulo. Ainda assim, é possível se comunicar muito bem somente com o inglês na ilha. Que tal conhecer mais sobre esse lugar incrível?

Abordamos aqui:

Quais documentos preciso para viajar para as ilhas Maurício?

Passaporte e visto

Brasileiros que vão viajar para as ilhas Maurício e planejam permanecer por até 90 dias no país não precisam de visto. No entanto, para entrar no arquipélago é necessário um passaporte válido com data de vencimento posterior à data de retorno da viagem. Se for possível, tenha também a passagem de volta e comprovantes de reservas de hotel em mãos, pois os fiscais podem solicitar esses documentos.

Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia

Assim como a documentação do passaporte, também é preciso apresentar o Certificado Internacional de Vacinação atualizado com a dose contra a febre amarela. Você pode tomar a dose até 10 dias antes de realizar a viagem.

O CIVP pode ser acessado gratuitamente pelo Portal de Serviços do Governo Federal, usando o RG e o comprovante da vacinação. Em até cinco dias úteis a Anvisa libera o cartão para ser impresso, ele tem validade vitalícia.

Covid-19 e Teste PCR

Passageiros que estão totalmente vacinados contra a covid-19 podem explorar as ilhas Maurício livremente. Entretanto, aqueles que não estiverem vacinados devem fazer uma quarentena de 14 dias para explorar o país.

Por último, é exigido o teste PCR negativo para o coronavírus, o exame deve ser realizado até 72h antes do embarque do primeiro voo.

Como chegar?

Atualmente, não existe nenhuma companhia aérea fazendo voos diretos do Brasil para as Ilhas Maurício. Por isso, será preciso fazer pelo menos duas escalas para chegar ao destino.

Um dos caminhos mais populares para chegar no arquipélago é passando por Doha. A Qatar faz o trajeto partindo de São Paulo. A partir dali, você pode embarcar num voo direto até as Ilhas Maurício. A Emirates também é uma opção, os voos saem de São Paulo e param em Dubai antes de seguir até o destino final.

Após realizar a compra de passagem, guarde o comprovante de ida e volta, pois você pode precisar apresentar esse documento na imigração.

Como se deslocar do aeroporto para meu hotel?

O Aeroporto Internacional Sir Seewoosagur Ramgoolam fica na parte sudeste do arquipélogo. Portanto, se você se hospedou em outra área da ilha será preciso gastar um tempo se deslocando até sua acomodação.

Alguns dos meios de transporte utilizados são o táxi e os aplicativos de viagem. No entanto, se você está acostumado a dirigir em suas viagens internacionais, uma boa opção é alugar um carro. Além de ser prático, é uma oportunidade de conhecer mais a fundo o país.

Também é válido pesquisar se o hotel no qual você irá se hospedar oferece o serviço de transfer, assim você pode contratar a viagem diretamente com eles.

Qual a moeda é utilizada nas ilhas?

moeda Mauritius

A moeda oficial é a Rúpia de Maurício, sendo o seu símbolo Rs e o código internacional MUR. Ao viajar para a ilha, você pode usar o dinheiro em espécie, assim não há preocupação com taxas e você pode fazer suas compras sem problemas. Também é vantajoso usar o cartão de crédito e cartão pré-pago. 

Se for utilizar o cartão para sacar dinheiro na moeda local, sempre consulte seu banco sobre a comissão e taxas aplicadas.

Quando ir às ilhas Maurício?

Assim como o Brasil, as Ilhas Maurício se localizam no Hemisfério Sul. Desse modo, sabemos que os meses de verão e inverno acontecem nos mesmos meses que os daqui. Dito isso, a melhor época para visitar o país vai depender do tipo de passeio que você deseja fazer.

Dezembro a março

As temperaturas não costumam variar muito no país, a média fica entre 26 ºC a 32 ºC. Os meses de dezembro, janeiro e fevereiro são os mais quentes. Inclusive, o verão é a estação perfeita para turistas que querem fazer mergulhos e atividades aquáticas. No entanto, lembre que é também nesse período que os ciclones podem aparecer nas ilhas.

Abril a Novembro

Os meses de baixa temporada são perfeitos para os turistas que gostam de tranquilidade. Nos meses de outubro e novembro é comum a pesca em alto mar. Entre maio e outubro, a temperatura é mais fresca e ocorrem mais ventos do lado leste da ilha. Os meses mais frios, julho e agosto, atraem os turistas para a costa oeste, já que ela é mais resguardada.

Onde se hospedar em Maurício?

Certamente, escolher onde se hospedar é uma das etapas mais trabalhosas de quem monta uma viagem internacional. Portanto, separe um tempo para pesquisar, calcular orçamentos e determinar o custo benefício. Separamos algumas regiões para ajudar nesse momento.

Região Norte das Ilhas Maurício

A maioria dos passeios e turismo de luxo das ilhas Maurício estão na parte norte do arquipélago – de Point aux Piments, Grand Baie até Bain Boeuf.  Desse modo, você encontrará resorts luxuosos, vida noturna, restaurantes, excursões para outras ilhas e bastante movimento nesta região. Vale a pena se hospedar na área, você terá acesso a belas praias e ótimos bares em Grand Baie.

Região Oeste das Ilhas Maurício

Essa região é bem movimentada, afinal, os turistas amam fazer mergulho e aproveitam as águas cristalinas para fazer snorkelling por lá. Além disso, a infraestrutura da área é muito boa. Como já mencionamos também, em determinados meses do ano o clima é mais agradável na costa oeste. Por isso, vários visitantes escolhem o local.

Região Sul e Leste das Ilhas Maurício

O sul e leste da ilha são menos visitados pelos turistas. Na parte leste – ilha Ile Aux Cerfs até Belle Mare – você conseguirá vislumbrar um visual mais nativo e clima mais tranquilo. No entanto, essas regiões possuem menos restaurantes e mercados, o que pode ser um incômodo para alguns turistas.

Restaurantes nas ilhas Maurício

Além das praias, trilhas e belezas naturais, as ilhas Maurício também ganharam popularidade entre os viajantes devido à sua gastronomia única.  Separamos alguns restaurantes para você visitar em sua viagem.

restaurante Mauritius
The Plantation nas Ilhas Maurício

Escale Créole

site oficial

Um restaurante autêntico da comida crioula. Nesse sentido, os pratos são simples e bem cozidos, sempre acompanhados por elementos como carne ou peixe, arroz, grãos, legumes e temperos. Vale lembrar que estabelecimento também oferece a versão vegetariana de alguns pratos.

Endereço: Bois Cheri, Moka;

Le Fangourin

site oficial

O local consegue equilibrar a sofisticação e os sabores da ilha em pratos como o tradicional marlin defumado e o sargo da Maurícia. De sobremesa, a casa possui algumas opções muito gostosas. Por exemplo, o Crème brûlée com baunilha fresca e a torta de merengue de limão.

Endereço: L’Aventure du Sucre,Beau Plan;

Rum Shed Bar & Grill

site oficial

O Rum Shed Bar & Grill é conhecido por sua decoração rústica e drinks feitos com rum. O restaurante fica dentro do Shanti Maurice Resort, porém visitantes que não estão hospedados podem frequentar o local fazendo uma reserva. A dica é experimentar a cerveja local e pratos típicos na companhia de amigos.

Endereço: Shanti Maurice Resort & Spa, Coastal Road Saint Félix;

La Table du Château

site oficial

O restaurante possui um ambiente bem refinado, o jardim atrai diversos clientes para almoço e jantares temáticos nos fins de semana. A cozinha é comandada pelo Chef Fabio de Poli que prepara receitas familiares usando produtos sazonais e frutas.

Endereço: Domaine de Labourdonnais, Mapou;

Grand Canton

site oficial

Um dos restaurantes mais antigos de Port Louis, especializado em pratos de Hong Kong e chineses. O menu do restaurante inclui entradas únicas, como uma inusitada salada de água-viva. Sem dúvida,vale a pena experimentar.

Endereço: 47, Queen St, Port Louis;

The Plantation

site oficial

Situado à beira-mar, o The Plantation possui um cenário espetacular. A especialidade da casa são os frutos do mar e a culinária crioula.

Endereço: Coastal Road The Residence Mauritius, Belle Mare;

Locomoção em Maurício

Existem várias formas de se locomover nas Ilhas Maurício, porém as três opções mais usadas são: excursões organizadas, táxi e aluguel de carro.

Excursões organizadas

As excursões organizadas são a forma mais cômoda e prática de circular na ilha. Entretanto, esse tipo de transporte costuma ser mais caro. A vantagem é que a maioria desses passeios possuem guias que conseguem explicar fatos e curiosidades sobre os locais visitados.

Táxi

Os turistas que visitam Maurício podem alugar táxis durante todo o dia, assim a locomoção se torna algo bem prático. Grande parte dos taxistas da ilha já têm um preço estabelecido para tours de um dia. Esclareça o preço da viagem antes de entrar no táxi.

Locação de carro

Alugar um carro é uma das formas mais econômicas de passear pela ilha. No entanto,é preciso estar atento à mão inglesa e ao trânsito costumeiro no país. Além disso, as estradas não têm marcas divisórias na pista, como no Marrocos. Para poder alugar um carro basta ter mais de 21 anos, não é imprescindível a licença internacional.

Quais atrações colocar no seu roteiro?

Separamos os principais pontos turísticos de Maurício para incluir no seu roteiro! A ilha tem uma diversidade de atrações, como praias, montanhas, museus, templos e muita natureza.

Port Louis

Port Louis nas Ilhas Mauritius

Capital do arquipélago, Port Louis é um lugar encantador. Ela é a maior cidade de Maurício. Por lá, você pode conhecer o Caudan Waterfront, cheio de lojas, bares e restaurantes. Proporcionando uma mistura de cores, sabores e aromas, o Mercado Central de Port Louis reflete as muitas tradições e culturas das ilhas Maurício.

Outro lugar incrível é a La Citadelle, ou Forte Adelaide como também é chamada, uma propriedade antiga que data de volta da época colonial, no local é possível desfrutar de um panorama único de Port Louis.

Caudan Waterfront

O Caudan Waterfront está localizado onde antigamente se encontrava o porto da capital (Porto Caudan). Nesta área você encontrará centros comerciais, lojas, restaurantes e um shopping. Portanto, se você quer fazer compras esse é o momento perfeito.

Se você for o tipo de pessoa que curte jogos, também existe um cassino nos arredores. O local chama atenção com suas cores e a fachada inspirada em uma embarcação pirata.

Mercado Central

Está procurando um lugar para fazer suas compras? No Mercado Central você encontrará uma grande variedade de frutas, legumes, roupas e até artesanatos. É bem provável que este seja o local mais movimentado de Port Louis. Por lá, os comerciantes oferecem seus produtos falando em voz alta, do mesmo modo que faziam seus antepassados quando o mercado foi criado. Aproveite para pechinchar, pois essa é uma parte fundamental das compras nos mercados da ilha.

Horário de Funcionamento: Seg a Sáb das 5h30 às 17h

Entrada por adulto: gratuita

Blue Penny Museum

O Blue Penny Museum conta um pouco sobre a parte histórica e cultural das Ilhas Maurícias. Os visitantes mergulham numa viagem no tempo e podem observar objetos pertencentes à era das grandes explorações marítimas.

Horário de Funcionamento: Seg a Sáb das 10h às 17h

Entrada por adulto: MUR245

Aapravasi Ghat

O local é um dos patrimônios da humanidade, ele é símbolo da identidade da Ilha, uma vez que mais de 70% dos ancestrais da população atual chegaram ali através do Departamento de Imigração. Os britânicos, que colonizavam a ilha, contrataram trabalhadores vindos da Índia, China, África e Sudeste Asiático para cultivar cana, após o fim da escravidão por volta de 1835.

Horário de Funcionamento: Seg a Sex das 9h às 16h; Sáb das 9h ao 12h;

Entrada por adulto:gratuito

Île aux Cerfs

A ilha é famosa por suas faixas de areia branca e um mar azul turquesa intenso. A Ilha dos Cervos está localizada fora do continente, na parte oriental de Maurício. Algumas das atividades que você pode fazer por lá são: mergulho, andar de parapente e passeio de barco. Além disso, você pode experimentar novos sabores nos bares e restaurantes da região.

Le Morne

Le Morne Mauritius
Le Morne por Xavier Coiffic

Certamente a montanha Le Morne é um símbolo do país, a dica é fazer uma trilha até seu topo e admirar a ilha do alto. Além de ser conhecida por sua preciosa silhueta, a montanha também é lembrada por seu passado. Durante os séculos XVIII e XIX, ela foi utilizada como refúgio pelos escravos fugitivos, conhecidos como cimarrones. A região também atrai diversos turistas com suas belas praias.

Trou aux Cerfs

Trou aux Cerfs é uma cratera vulcânica adormecida que fica a cerca de 605 metros acima do nível do mar. O local também é chamado de ‘Vulcão de Murr’ e está localizado na área central da ilha. A cratera tem um diâmetro de 350 metros e uma profundidade de cerca de 100 metros.

A área chama atenção por sua bela vegetação e tranquilidade, desse modo os turistas e habitantes passaram a frequentar a região para praticar esportes. Você pode encontrar praticantes de jogging todos os dias de manhã. Há também um quiosque de madeira onde você pode sentar e apreciar a beleza do local.

Grand Bassin

Mauritius templo

A Grand Bassin é uma cratera localizada na região de Savanne. No local, um lago se formou e ele é considerado sagrado para os adeptos da religião hindu. Acredita-se que existe uma comunicação entre o local e o rio Ganges. Por isso, um templo foi construído na região.

Na entrada do templo, ficam as duas estátuas mais altas da ilha, ambas de 33 metros de altura: uma de Shiva e outra de Durga Maa Bhavani. 

Jardim Botânico Pamplemousses

Localizado no norte da ilha, o Jardim Botânico de Pamplemousses é conhecido por ser o mais antigo do hemisfério sul. O local foi fundado por volta de 1735, há quase dois séculos e meio. A área cobre mais de 25.000 hectares e possui um grande lago de nenúfares gigantes.

Em 1767, o administrador francês, Pierre Poivre, importou frutas, vegetais e flores de todo o mundo para o jardim. Algumas dessas árvores e espécies permanecem até os dias de hoje no local.

Durante os primeiros 30 anos de colonização inglesa, o jardim esteve em decadência. No entanto, no século XIX, novas espécies foram acrescentadas à coleção, como a palmeira-real. Sendo assim, o jardim trocou de nome para Jardim Botânico Real.

Horário de funcionamento: Seg à Dom das 08h30 às 17h30;

Valor: MUR200

Parque Nacional de Chamarel

Parque Chamarel em Mauritius

O Parque Nacional de Chamarel possui um dos cartões postais mais bonitos do mundo, a famosa Terra das Sete Cores. A atração é formada por dunas de areia de diferentes cores em meio a um grande bosque. No parque, é possível fazer piqueniques e trilhas, além de observar centenas de tipos de plantas, aves e outros animais selvagens, como macacos, cervos e javalis. Outro ponto turístico do parque que encanta diversos turistas é a Chamarel Waterfall, uma cachoeira com queda d’água de mais de mil metros.

Horário de funcionamento: Seg à Dom das 08h30 às 17h;

Valor: MUR440

Atividades para fazer no arquipélago

Parasailing

Quem adora passeios com bastante adrenalina e emoção vai amar a experiência de fazer parasailing em Maurício. A atividade é feita na praia Trou aux Biches Beach, na costa norte do arquipélago. Os instrutores do local dão algumas explicações básicas de segurança e logo em seguida você já pode se divertir.

Durante a experiência, os turistas conseguem avistar a costa de areia branca e as belas águas cristalinas.

Ponto de encontro: Trou aux Biches Beach;

Valor: MUR1580

Passeio de barco com snorkel

Mauritius

O passeio de barco parte de uma das praias mais populares de Maurício, a Grand Baie Beach. De lá, todos sobem a bordo em direção à lagoa que se forma na barreira de corais. Ao chegar ao recife, o equipamento de snorkel é distribuído para que a prática comece. Logo depois, os turistas já podem submergir nas águas cristalinas e explorar as espécies únicas que vivem entre os corais.

A barreira de corais e as condições naturais desse ecossistema fazem da lagoa de Grand Baie um lugar único e muito procurado pelos mergulhadores. Ao finalizar o passeio, o barco faz o retorno até a praia de modo que seja possível desfrutar da paisagem.

Ponto de encontro: Grand Baie Beach;

Valor: MUR630

Excursão privada à Ilha de Ambre

Assim como o mergulho de snorkel, o ponto de partida da excursão à Ambre fica em Grand Baie. O barco percorre a costa de Maurício até chegar ao destino. No caminho, os visitantes podem avistar alguns manguezais e fazer snorkel.

O passeio é feito com um guia local que explica sobre o ambiente natural de Ambre e os manguezais, enquanto todos a bordo aproveitam o mar e a paisagem tropical. Após esse momento, o barco segue até Bernache, uma pequena ilha próxima, onde um delicioso almoço é servido. A refeição inclui produtos típicos mauricianos: frango, pescado e salada de arroz.

Assim que finalizar seu almoço, você terá tempo livre para andar pelas praias e curtir a água de Bernache até a hora de retornar.

Ponto de encontro: Grand Baie Beach;

Valor: MUR23100

Nadar com golfinhos

A excursão para nadar com os golfinhos acontece em Black River, na região oeste da ilha. Os simpáticos mamíferos são encontrados nas águas do Oceano Índico, seu habitat natural.

O passeio é feito com especialistas que explicam sobre os tipos de golfinhos que podem ser encontrados na viagem. Após uma breve explicação sobre aspectos de segurança, um grupo de turistas embarca e parte para a aventura.

Dentro do pacote, também é oferecido um pequeno café-da-manhã a bordo. O mergulho com golfinhos dura em torno de duas horas e meia. Lembrando que a atração é feita de forma a respeitar o ambiente e preservação da espécie.

Ponto de encontro: Dolswim. La Jetée Road;

Valor: MUR8000

Avistar baleias

O avistamento de baleias é um dos passeios mais legais de Maurício, a atração é feita na costa de Black River. Assim como o mergulho com golfinhos, tudo é feito com o acompanhamento de especialistas. Dentro do pacote, é incluído um pequeno café-da-manhã a bordo. É provável que no caminho até as baleias também seja possível ver golfinhos. Afinal, esses animais são visitantes habituais da costa.

No entanto, para avistar as baleias é preciso entrar no mar aberto. Durante todo o ano, turistas conseguem encontrar cachalotes, uma das maiores espécies de baleia do mundo (chega a alcançar mais de 16 metros de comprimento e pesar mais de 50 toneladas). Já nos meses de julho a setembro, é comum avistar baleias-jubartes, que vão às águas tropicais para se reproduzir.

Ponto de encontro: Dolswim. La Jetée Road;

Valor: MUR8000

Vamos planejar a sua viagem para Maurício?

Depois de ler sobre todos esses lugares ficou mais fácil decidir o roteiro de viagem, não é mesmo? Entre em contato com a nossa assessora de viagem para montar um roteiro personalizado para as ilhas Maurício.

Onde comer em Maurício: melhores restaurantes

Se você está procurando onde comer em Maurício, esse artigo pode ajudar na escolha. As ilhas conseguem oferecer uma culinária variada e com influências internacionais. Então, além de aproveitar as praias, desfrute de uma gastronomia única que combina as cozinhas indiana, francesa e chinesa. Confira nossas dicas de restaurantes na região.

Escale Creole

Onde comer em Maurício?

O Escale Creole é um restaurante autêntico da comida crioula. Nesse sentido, os pratos são simples e bem cozidos, sempre acompanhados por elementos como carne ou peixe, arroz, grãos, legumes e temperos. Aliás, num restaurante típico o toque doce também não pode faltar, existe uma variedade de sobremesas que vale a pena experimentar. 

Localizado em Moka, o restaurante é uma boa dica para os turistas que visitam Port Louis e querem explorar um pouco mais a cidade. Então, se você está de férias no arquipélago com sua família ou amigos, você certamente deve planejar uma visita a este lugar maravilhoso.

Endereço: B46 Bois Cheri Rd, Moka;

Horário de Funcionamento: segunda a sexta – 12h às 14h45;

Le Fangourin

Assim como o restaurante anterior, o Le Fangourin oferece iguarias típicas da região em seu menu. O local consegue equilibrar a sofisticação e os sabores da ilha em pratos como o tradicional marlin defumado e o sargo da Maurícia. Além disso, o restaurante possui pratos vegetarianos para melhor atender a todos os clientes. 

De sobremesa, a casa possui algumas opções bem deliciosas. Por exemplo, o Crème brûlée com baunilha fresca, o mousse de coco e pistache com creme de tamarindo e a versão da casa da torta de merengue de limão.

A casa ainda possui um visual incrível, é possível admirar a serra ao lado e apreciar a vegetação centenária ou a lagoa do local.

Endereço: Sugar Factory,Beau Plan, Pamplemousses;

Horário de Funcionamento: segunda a sexta – 9h às 15h;

Le Capitaine

O Le Capitaine oferece os melhores e mais saborosos produtos aos seus clientes. É um dos restaurantes de frutos do mar mais conhecidos de Maurício. Desde 1989, o Le Capitaine serve aos seus clientes uma cozinha local inovadora. Além disso, o local é o point noturno perfeito para os turistas que amam coquetéis gelados e tapas espanholas.

Aliás, as sobremesas do Le Capitaine são outro destaque. Recomendamos que você experimente a panna cotta com calda de frutas vermelhas e o crème brûlée com baunilha.

Endereço: Royal Road,Grand Bay;

Horário de Funcionamento: terça a sábado – 11h às 15h; terça a sábado – 18h às 22h

Safran

Caso você esteja procurando um restaurante indiano, a dica é conhecer o Safran. Visto que a culinária indiana possui diversos pratos sem carne, esse restaurante pode ser uma boa escolha para vegetarianos e veganos.

Acima de tudo, o que chama atenção no restaurante é a bela vista para a Hibiscus Bay. Os clientes ainda se sentem imersos na cultura através da decoração do local. O telhado do Sanfran tem o formato de cúpula e possui vários desenhos belíssimos.

Endereço: Shangri-La’s Le Touessrok Resort & Spa, Coastal Road;

Horário de Funcionamento: segunda a sexta – 18h às 22h;

La Table du Château

O que comer em Maurício

Para finalizar, a nossa dica é o La Table du Château. O restaurante possui um ambiente bem refinado, o jardim atrai diversos clientes para almoço e jantares temáticos nos fins de semana. 

A cozinha é comandada pelo Chef Fabio de Poli que prepara receitas familiares usando produtos sazonais e frutas do antigo pomar do Labourdonnais. As especialidades para almoço e jantar podem variar de um salmão de pato braseado a camarões com risoto de mascarpone e foie gras frito. 

Endereço: Domaine de Labourdonnais, Mapou;

Horário de Funcionamento: domingo a terça – 9h às 17h; quarta a sábado – 9h às 23h;

O que comer em Maurício?

Diante de uma gastronomia tão rica em sabores e temperos, selecionamos algumas dicas de quais pratos e bebidas você pode experimentar em Maurício.

Bebidas típicas

Entre as bebidas locais das Ilhas Maurício, a mais famosa é o lassi, uma bebida feita de iogurte, frutas e água fria. Também é destaque o alouda, uma mistura de xarope de ágar e leite. Além disso, a ilha possui diversos tipos de coquetéis tropicais com frutas nativas.

Pratos típicos

Dentre os pratos típicos de Maurício, existe uma mistura de influências indianas e francesas, os mais famosos que não podem faltar na sua viagem são estes:

  • Paratha: um pão de farinha feito à mão que é recheado com diferentes verduras, carnes ou pescados.
  • Dhal Puri: essa é a comida de rua mais popular na ilha, é uma panqueca feita com farinha de lentilhas e recheada com curry de vegetais. 
  • Chutney de coco: apesar de ser um prato tipicamente indiano, ele faz parte da cultura da ilha e é servido com curry picante.
  • Biryani: um arroz cozido com diversos temperos e carne ou pescado.
  • Gâteau piments: bolinho apimentado feito com dhal, cebola e açafrão.

Conseguiu decidir onde comer em Maurício?

Comente aqui qual desses restaurantes mais chamou sua atenção e quais comidas típicas você quer comer quando estiver em Maurício. Caso você queira informações detalhadas sobre onde comer nas ilhas, converse com a nossa assessora de viagem.

Dicas de restaurantes em Seychelles

Ao escolher os restaurantes em Seychelles, lembre-se que existem vários tipos de culinária e variedades no arquipélago. Desse modo, escolha de acordo com o que você mais se identifica e está disposto a experimentar em sua viagem.

Aliás, por ser uma ilha com diversos passeios luxuosos, os restaurantes e as experiências gastronômicas também são de excelente qualidade. Então, além de aproveitar as praias, você certamente vai desfrutar sabores incríveis.

Le Nautique Waterfront Restaurant

O Le Nautique Waterfront Restaurant é uma verdadeira experiência gastronômica, o restaurante oferece refeições deliciosas da cozinha local e da culinária internacional. Não só isso, mas também proporciona um verdadeiro encanto com sua paisagem à beira-mar.

Localizado em La Digue, o restaurante consegue entregar os melhores produtos e sabores exclusivos das ilhas Seychelles, ou seja, uma mistura de influências francesas, indianas e orientais, combinadas com especiarias e fragrâncias. Além disso, o Le Nautique é especializado em pratos com frutos do mar.

Caso você seja vegetariano ou vegano, o restaurante também possui pratos no cardápio para melhor atendê-los. Para acompanhar, existe uma carta variada de vinhos que valem a pena experimentar.

Endereço: Le Nautique, La Passe, La Digue;

Horário de Funcionamento: segunda a domingo – 12h às 21h;

Trader Vic’s Seychelles

Se você está hospedado em Mahé, a opção é conhecer o Trader Vic’s Seychelles. O local se destaca por sua tradição, são 80 anos servindo diversos pratos tropicais e com sofisticação.

O restaurante oferece vista para sua própria lagoa em meio aos jardins do resort. O menu abrange pratos da cozinha chinesa e mediterrânea. É possível desfrutar de frutos do mar, sopas típicas, poke e diversos coquetéis.

Restaurantes em Seychelles Trader Vics

Além disso, o estabelecimento chama atenção com sua decoração autêntica e música ao vivo. Sendo assim, você terá a experiência completa e muito próxima da cultura nativa. Com certeza você não vai querer sair de lá.

Endereço: The Story Resort Beau Vallon Beach, Bel Ombre Rd, Beau Vallon;

Horário de Funcionamento: terça a domingo – 18h às 23h (somente com reserva);

EDEN

Um dos destinos preferidos de quem visita Seychelles é Mahé, por lá você encontrará o Eden. Esse centro de experiências gastronômicas está situado em meio aos jardins do Story Resort e à praia de Beau Vallon. Com toda a certeza, o local é perfeito para quem quer um jantar romântico e autêntico.

Ainda que você não esteja planejando uma refeição mais intimista, o restaurante oferece um ambiente agradável e tranquilo, ótimo para quem quer apreciar uma boa comida enquanto aprecia a paisagem ao redor. Em seu cardápio, há uma deliciosa seleção de frutos do mar, pratos inspirados na culinária crioula, além de carnes nobres para churrasco.

Por último, confira também a cartela de vinhos e drinks.

Endereço: Bel Ombre Rd, Beau Vallon;

Horário de Funcionamento: segundo a sexta – 19h às 23h;

Curieuse Restaurant

Restaurantes em Seychelles

O Curieuse Restaurant, na ilha de Praslin, é o local perfeito para um jantar bem tropical. O restaurante é liderado pelo Chef de Cuisine Sunil Dutt e é o único restaurante asiático de Seychelles.

O local faz parte do hotel Raffles Seychelles e seu ambiente é situado ao ar livre, com mesas em um gramado e uma decoração charmosa que surpreende os visitantes. Além disso, o cardápio conta com diversos pratos deliciosos como saladas tailandesas, currys indianos e pratos chineses tradicionais.

Endereço: Anse Takamaka Praslin, Raffles Seychelles;

Horário de Funcionamento: segunda a domingo – 19h às 22h;

Del Place Seychelles

Del Place é conhecido por ser o preferido de casais em lua de mel, o ambiente é agradável e você terá uma das vistas mais lindas de Mahé. O serviço do restaurante é realizado por uma equipe nativa, ou seja, os pratos crioulos são autênticos e seguem a tradição local. Enquanto se delicia, você pode admirar o pôr do sol se pondo atrás da ilha vizinha.

Endereço: Port Launay Rd, N.Y.S. Village;

Horário de Funcionamento: segunda a domingo – 8h às 23h;

Tamarind Avani

Por último, nossa indicação é o Tamarind Avani. Se você procura um restaurante requintado e um ambiente deslumbrante, esse é o lugar ideal. Localizado dentro do AVANI Barbarons Seychelles, o restaurante dá ao cliente a opção de comer próximo a areia ou no deck com uma vista para o mar.

Os destaques do Tamarind são os pratos com frutos do mar frescos e os tamarindos cultivados na ilha. Aliás, não esqueça de experimentar o camarão grelhado com tamarindo e as bananas flambadas de Takamaka.

Endereço: Avani Barbarons Resort & Spa;

Horário de Funcionamento: segunda a domingo – 12h às 15h; segunda a domingo – 19h às 22h

Já sabe quais restaurantes em Seychelles vai visitar?

Diante de tantas dicas, aposto que você acabou encontrando o seu restaurante preferido. Comente aqui quais restaurantes você quer conhecer. Caso você esteja em dúvida sobre onde comer em Seychelles, converse com a nossa assessora de viagem para saber mais.