A Tanzânia é um destino turístico completo. O país possui belas praias, florestas, muita cultura e uma culinária diferente de tudo que você já viu. Sendo assim, o país se tornou a viagem dos sonhos de muitas pessoas. Certamente o país vai te conquistar também, continue lendo nosso artigo para descobrir!

O que veremos no artigo:

Informações Básicas

Antes de tudo, é preciso saber que a Tanzânia possui todas essas belezas naturais devido a sua localização privilegiada. A região faz parte da África Oriental e fica bem abaixo da linha do Equador. Nesse sentido, seu clima tropical favorece a costa litorânea com temperaturas quentes durante a maior parte do ano. Enquanto isso, a geografia do país possibilita que haja neve em alguns lugares do território, como no Monte Kilimanjaro.

O país possui uma extensão de aproximadamente 945 mil quilômetros quadrados e uma população de 62 milhões de pessoas. Por lá, os idiomas oficiais são o suaíli e o inglês, portanto os turistas conseguem se comunicar tranquilamente.

Outra informação importante para quem quer conhecer o local é sobre a moeda do país. O xelim tanzaniano é mais desvalorizado que o real, porém, é possível usar dólar e euro em praticamente todos os lugares e talvez seja vantagem levar esse tipo de moeda.

Como ir para a Tanzânia?

Infelizmente, não existem voos diretos do Brasil para a Tanzânia. Ainda assim, é possível chegar ao país através de outros países no continente africano, como a África do Sul.

No momento, uma das companhias que faz a viagem mais rápida à Tanzânia é a Qatar, com apenas uma escala em Doha.

Provavelmente, os voos retornarão o mais breve possível, então fique atento às novas informações sobre o assunto.

Visto

Ao chegar no país, os brasileiros podem tirar o visto. Tudo é feito diretamente no aeroporto, veja a seguir o que é necessário: 

  • comprovante de passagem de volta;
  • passaporte válido;
  • reserva de acomodação;

Após o pagamento de uma taxa de U$50,00 você já está autorizado a circular dentro da Tanzânia.

Vacinas

A Tanzânia pede para que seus visitantes apresentem o Certificado Internacional de Vacinação ao embarcar. A vacina de Febre Amarela é obrigatória para brasileiros, portanto se vacine com pelo menos 10 dias de antecedência do seu embarque. Com seu comprovante de vacinação você pode pedir seu certificado.

A solicitação do documento é feita no Portal de Serviços do Governo Federal, para isso é preciso o RG e o comprovante. Em seguida, a Anvisa faz uma análise no decorrer de cinco dias úteis e o cartão é liberado para ser impresso.

Por enquanto, a vacina de covid-19 ainda não é exigida para entrar no país, mas certamente no futuro deve ser incluída. 

Teste PCR

Para viajar também é exigido o teste PCR negativo para o coronavírus, o exame deve ser realizado até 72h antes do embarque do primeiro voo.

O que fazer na Tanzânia?

Agora que você já sabe o básico sobre como chegar na Tanzânia, já pode planejar seu roteiro. Num país tão grande e diversificado, existem atrações para todos os tipos de turistas. Nosso artigo traz os melhores passeios para você colocar no seu planejamento.

Cratera Ngorongoro

Cratera Ngorongoro na Tanzânia
Ngorongoro Tanzânia

A Cratera de Ngorongoro é um ponto turístico incrível que atrai muitos visitantes. Com toda certeza, muitos turistas ficam impressionados ao descobrir que o local se formou há 2,5 milhões de anos. Mais que isso, essa atração natural é a maior caldeira vulcânica inativa do mundo.

Ao longo de seus 304 km², é possível descobrir mais de 30 mil animais. Quase metade sendo gnus e zebras, mas também existem búfalos, elefantes, hipopótamos, leões e hienas. Portanto, é comum a realização de safáris por lá.

Vale lembrar que a cratera se localiza dentro da Área de Conservação de Ngorongoro, portanto os safáris feitos no local tem como objetivo a preservação das espécies e seus habitats.

Aliás, visitar a Cratera também é uma oportunidade de conhecer mais sobre a cultura da Tanzânia. Na região, vivem diversas tribos Maasai que se sustentam com o pastoreio de gados bovinos e caprinos.

Como chegar: voo de Arusha até a região; viagem de carro de Tarangire ou de Manyara;

Taxa de conservação: US$ 70 para adultos; US$ 23 para menores de 15 anos; US$ 295 por veículo; 

Zanzibar

Zanzibar Tanzânia

O arquipélago de Zanzibar é bem famoso por suas praias paradisíacas. Algumas opções para visitar são as praias de Nungwi, Unguja, Pongwe Beach e Paje.

Não só isso, mas o local possui atrações históricas, como a Cidade de Pedra (Stone Town). A arquitetura característica da região deixa os turistas deslumbrados. São portas de madeiras esculpidas e entalhadas, mesquitas e muito mais.

Sendo um dos Patrimônios Mundiais da UNESCO, a cidade é formada por becos e ruas que formam um labirinto a ser explorado. Quem ama comprar artesanatos vai encontrar muitas opções de mercados por lá.

Como chegar: voo de Dar Es Salaam;

Lago Manyara

O Parque Nacional do Lago Manyara possui paisagens maravilhosas. Sobretudo, o lugar chama atenção por seu lago alcalino que fica na base do Vale Rift. Em relação ao seu tamanho, ele cobre uma área de 230 km². Ainda que não seja tão grandioso quanto outras atrações da Tanzânia, a reserva nacional ainda reúne vários flamingos, pelicanos e tantos outros animais.

Se você deseja curtir fontes termais, próximo ao Lago Manyara está o Maji Moto. As águas chegam a temperatura média de 60º C. É o melhor lugar para relaxar durante sua estadia na Tanzânia.

Como chegar: voo de Arusha;

Taxa de conservação: US$ 50 para adultos; US$ 15 para menores de 15 anos;

Monte Kilimanjaro

O famoso Monte Kilimanjaro é considerado “o telhado da África”, visto que possui 5.895 metros de altura. Embora o clima predominante no país seja tropical, o topo da montanha permanece com neve o ano todo.

Muitos turistas são atraídos até a Tanzânia somente pela chance de escalar o monte. Ainda que o Kilimanjaro seja o ponto mais alto na África, sua subida é fácil se comparado a outras montanhas. Não é preciso usar as mãos para fazer o hiking, apenas ter um bom fôlego e aguentar uma longa caminhada. Ao chegar no cume, você terá uma bela visão da paisagem.

Como chegar: de carro ou voo de Arusha;

Taxa de conservação: US$ 70 para adultos; US$ 20 para menores de 15 anos;

Circuito Parques do Norte

Anteriormente, falamos dos safáris que são realizados na Cratera de Ngorongoro. No Circuito do Norte do país também são feitos passeios desse tipo, dentre os principais parques e reservas estão Serengeti, Arusha e Tarangire. 

Serengeti

O nome Serengeti significa “planícies infinitas” na língua massai. A denominação faz muito sentido, uma vez que a reserva possui 14 mil quilômetros quadrados de área. Todo esse espaço consegue abrigar mais de 3 milhões de grandes mamíferos de grande porte.

Já falamos no nosso Guia Completo sobre África do Sul, sobre como é fácil avistar os Big 5 no território sul-africano. Surpreendentemente, nos safáris feitos em Serengeti as chances de ver os Big 7 – búfalo, elefante, leão, leopardo, rinoceronte, guepardo e cachorro-selvagem – são maiores ainda.

Como chegar: viagem de carro de Arusha até Serengeti;

Taxa de conservação: US$ 70,80 por pessoa

Arusha

O Parque Nacional de Arusha fica a apenas 32 km da cidade de Arusha. Assim como outros lugares da Tanzânia, a reserva possui uma diversidade incrível de animais. Entre as espécies que por ali habitam, está o macaco colobus preto e branco.

Arusha possui três atrações principais: os lagos Momela, Monte Meru e a Cratera Ngurgoto. Você pode se aventurar num safári de canoa pelos lagos Momela ou num safári sem carro em rotas especializadas na região.

Outro passeio que agrada diversos turistas é uma caminhada ao redor da Cratera Ngurgoto. Por último, a escalada de três dias pelo Monte Meru é uma experiência única e pode ser perfeita para quem ama hiking.

Como chegar: curta distância de carro saindo do aeroporto de Arusha;

Taxa de conservação: US$ 59 para adulto; US$ 17,70 para criança;

Tarangire

Tarangire também é um dos parques mais procurados no Circuito Norte da Tanzânia. Localizado a 118 km de distância de Arusha, leva em torno de 3 horas para chegar até a entrada da reserva.

O parque recebeu o nome Tarangire em homenagem ao rio que segue seu curso dentro da área. Inclusive, os animais costumam se agrupar para beber água ao seu redor durante a seca. Por isso, o melhor momento para fazer safári na região é no intervalo entre junho e setembro.

Tarangire possui mais de 550 espécies de pássaros, além disso, abriga elefantes, búfalos, girafas, gnus e muito mais.

Como chegar: 90 minutos de carro ou 30 minutos de voo saindo de Arusha;

Taxa de conservação: US$ 59 para adulto; US$ 17,70 para criança;

Circuito Parques do Sul

O Circuito Sul é menos frequentado, no entanto, tem tantas belezas quanto o Circuito Norte. Confira a seguir os passeios mais procurados pelos turistas:

Selous

O Selous Game Reserve é a maior área de vida selvagem na África, contando com quase 54 mil km². No ano de 1982, o local foi nomeado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Um dos pontos altos dessa viagem é ver os elefantes, afinal, a reserva possui uma das maiores populações dessa espécie.

Além disso, a área é lar de alguns rinocerontes negros. O animal foi classificado como “criticamente em perigo” pela IUCN em 2011. Felizmente, reservas nacionais e o ecoturismo conseguem manter os animais e seus habitats preservados.

A região varia bastante, alguns pontos se destacam por florestas de savana e, em outros,  planícies de pastagem. Sem dúvidas, a paisagem é maravilhosa para se observar.

Como chegar: 7 horas de carro ou 30 minutos de voo saindo de Dar es Salaam;

Taxa de conservação: US$ 50 por pessoa;

Mikumi

O Parque de Mikumi fica ao norte de Selous e é conhecido por ser um importante centro de conservação e ecologia. A reserva é popular entre os visitantes principalmente por ser um local bem acessível.

No extremo sul da planície, perto de Kikoboga, habitam famílias de babuínos amarelos e também hipopótamos. Os melhores meses para observar os animais vão de outubro até abril.

Como chegar: carro ou voo saindo de Dar es Salaam;

Taxa de conservação: US$ 30 para adulto; US$ 15 para criança;

Ruaha

O parque de Ruaha é lar de mais de 10 mil elefantes. A reserva possui esse nome devido ao rio que corre ao longo de sua fronteira.

Do mesmo modo que em Tarangire, os melhores meses para fazer safári são durante a estação de seca. Afinal, os animais se concentram perto do rio para matar a sede e podem ser facilmente vistos. Entre as espécies do parque estão: calaus, hienas, leopardos, girafas e zebras.

É possível acampar no parque, porém esse é um tipo de atração para viajantes mais experientes em camping.

Como chegar: voo saindo de Dar es Salaam;

Taxa de conservação: US$ 30 para adulto; US$ 15 para criança;

Onde se hospedar na Tanzânia?

Muitos turistas costumam se hospedar em hotéis e lodges nas regiões em que fazem os safáris. No entanto, existem regiões estratégicas nas quais você pode se hospedar caso você esteja planejando viajar para mais de um local dentro da Tanzânia.

Zanzibar

A ilha de Zanzibar é uma ótima opção de hospedagem, pois além de ter diversas atrações também oferece transportes para outras regiões do país. Seja de ferry boat ou avião, o local é uma boa região para se locomover até outras cidades.

A dica é se hospedar perto de locais mais movimentados e que estejam próximos dos pontos turísticos de Zanzibar. Alguns bairros para procurar acomodações são: Nungwi, Stone Town, Jambiani e Matemwe.

Der Es Salaam

Der Es Salaam é a maior cidade da Tanzânia, porém não é vista como uma cidade turística. O local pode ser uma ótima parada para descansar antes de partir para outro lugar, normalmente Arusha ou Zanzibar. Nesse sentido, a hospedagem mais viável no local deve ser próxima ao aeroporto ou da área portuária. Entre os bairros que melhor estão localizados, podemos citar: Kisutu e Gerezani.

Arusha

Já mencionamos Arusha aqui no artigo, seu parque nacional atrai turistas de todo o mundo. A maioria dos visitantes prefere se hospedar em lodges onde farão os game drives, porém também existe a opção de se acomodar na cidade. As hospedagens vão desde hotéis econômicos até hospedagens de luxo. Nesse sentido, vale a pena ficar no centro da cidade e buscar um local que se encaixe no seu orçamento.

Onde Comer na Tanzânia?

A culinária na Tanzânia possui traços asiáticos, africanos e até europeus. Mas vale lembrar que a gastronomia varia muito dependendo da região em que você se encontra. Por exemplo, nas regiões costeiras é muito comum o uso de leite de coco nas receitas.

Geralmente, os pratos típicos da Tanzânia incluem wali (arroz), ugali (mingau de milho), carne grelhada ou samaki (peixe). Confira alguns restaurantes para experimentar durante sua estadia:

Emerson Spice Rooftop Teahouse

O espaço fica na antiga Cidade de Pedra em Zanzibar e conta com um cardápio bem variado. O cardápio oferece desde frutos do mar até opções vegetarianas. Recomenda-se fazer uma reserva para almoçar e jantar no local. O restaurante fica aberto de segunda a domingo, das 12h às 16h e das 18h às 22h.

Onde fica: 4044 Tharia Street, Zanzibar; 

Preço: $$$$

Lukmaan Restaurant

O restaurante mais famoso de Zanzibar é o Lukmaan, principalmente entre os turistas. O local é bem simples, porém nada disso interfere no sabor espetacular da comida típica tanzaniana. Seu horário de funcionamento é de segunda a domingo, das 8h às 23h.

Onde fica:The Mkanazini Baobab Tree, New Mkunazini Road, Zanzibar; 

Preço: $

Five Chutneys

Se você estiver em Arusha, nossa dica é conhecer o restaurante indiano Five Chutneys. O cardápio é 100% vegano e oferece todas as refeições do dia. O estabelecimento funciona de segunda a sábado, das 8h30 às 20h, e no domingo, das 8h30 às 15h.

Onde fica: 2405, Azimio St, Arusha; 

Preço: $

Khan’s BBQ

Outra dica de restaurante em Arusha é o Khan’s Barbecue. O local possui um ótimo churrasco, além de chips e bananas grelhadas. O estabelecimento funciona de segunda a domingo, das 18h às 23h.

Onde fica: Mosque Street City Centre, Arusha; 

Preço: $

Qual a melhor época para visitar a Tanzânia?

A melhor época para conhecer a Tanzânia é durante o período de seca, no final de junho até outubro. Isto é, nesse momento se torna mais fácil a observação da vida selvagem. Especificamente no parque de Serengeti, a migração dos gnus ocorre em junho e julho, se seu objetivo é avistar estes animais esse é o melhor período.

No litoral, o clima varia com máxima de 28º C e mínima de 18º C o ano todo. Se você deseja conhecer Zanzibar, evite os períodos de chuva intensa no final de março e mês de maio.

Como se deslocar?

Existem diferentes serviços de transporte no país, a infraestrutura também varia de acordo com o local visitado. Por exemplo, é muito comum usar ferry boats para ir de uma ilha a outro arquipélago em Zanzibar. Porém, em viagens de longas distâncias os turistas costumam voar pelo país, ou usam uma opção mais em conta, como os traslados.

Transporte aéreo

As principais cidades e regiões turísticas possuem voos diários operados por companhias locais. Pesquise suas opções antes de viajar para o país.

Curiosidades

Freddie Mercury

O cantor Freddie Mercury, vocalista da banda Queen, nasceu em Zanzibar em 1946. Seu nome era Farrokh Bulsara, porém ao se mudar para o Reino Unido adaptou para Freddie. Na ilha, existe um museu dedicado ao cantor.

Religião

A maioria da população é muçulmana ou católica. Portanto, durante o mês do Ramadã algumas lojas e restaurantes fecham mais cedo, pois fazem o jejum do nascer ao pôr do sol.

Albinos

A Tanzânia é o país com o maior número de albinos do mundo. Um em cada 1,4 mil habitantes é albino. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *