Joanesburgo é um destino muito procurado por aqueles que querem conhecer a história e cultura sul-africana. A cidade foi morada de Nelson Mandela e Desmond Tutu, conhecidos pelo ativismo contra o Apartheid e por serem ganhadores do Nobel da Paz.

O bairro de Soweto é de grande importância para relembrar o período de segregação no país e como ele afetou a população. Sendo assim, existe muita história para ser contada nas casas e ruas do local.

Nesse artigo contaremos um pouco sobre a parte histórica e as atrações turísticas que existem atualmente por lá.

História de Soweto

Soweto foi criada na década de 1930, a princípio a região era habitada por trabalhadores das minas de ouro. Durante o regime Apartheid, o governo branco decidiu separar os negros do resto da população. Foi nesse momento que o local se tornou refúgio para aqueles que haviam sido expulsos de suas casas nos territórios brancos.

Assim que o subúrbio começou a crescer, as pessoas que ali moravam se dedicaram a ser resistência contra o sistema do Apartheid. Como resultado, Soweto possui dois ativistas que ganharam prêmios Nobéis da Paz: Nelson Mandela e Bispo Desmond Tutu. Inclusive, ambos moraram na mesma rua. Após alguns anos, a casa de Mandela se tornou um museu, já a casa de Desmond Tutu ainda é habitada por sua família.

Mesmo depois do fim do regime, o bairro apresenta traços da segregação, por exemplo: Diepkloof é conhecida como uma favela que possui moradias chamadas “matchbox houses” ou casas de caixa de fósforo. Revelando a desigualdade social.

Devido ao tamanho de Soweto, alguns consideram o local uma cidade dentro de Joanesburgo, portanto é recomendado a companhia de guias para conhecer a história e cultura do bairro.

Como chegar

Para se deslocar do centro de Joanesburgo até Soweto, você pode optar por ir de carro, aplicativos de transportes, táxi ou através do ônibus hop-on hop-off.

A vantagem de escolher a tour com o ônibus é que ele faz parada nos principais pontos turísticos de Soweto. Caso você goste de fazer sua própria viagem, então alugar um carro é mais viável e barato do que usar os famosos aplicativos de transporte.

O que fazer em Soweto?

Como mencionado no artigo, Soweto foi palco de campanhas políticas e manifestações contra o regime do Apartheid. Essa luta marcou a população e hoje em dia pode ser relembrada nos museus que estão espalhados pelo bairro. Confira algumas atrações para visitar:

Mandela House

Um dos principais museus de Joanesburgo, a Mandela House, fica em Soweto. A antiga casa de Nelson Mandela fica no nº 8115 Orlando West, esquina das ruas Vilakazi e Ngakane. Em 1945, a residência foi construída, no entanto Mandela e sua primeira esposa Evelyn só se mudaram para lá no ano seguinte. Após 11 anos, Mandela  finalizou o divórcio com a primeira esposa e passou a morar na casa com Winnie Madikizela.

Infelizmente, alguns anos se passaram e em 1962 o ativista foi preso. Ele viveu aprisionado por 18 anos na Robben Island, Cape Town. Posteriormente, a prisão se tornou um museu.

A Mandela House conta com réplicas de objetos e artefatos da época em que Madiba morou em Soweto, além disso existem pequenos quadros informativos que contam toda a história do líder sul-africano. O ativista possui um grande legado na África do Sul, portanto não deixe de incluir a atração em seu roteiro.

Horário de Funcionamento: segunda a domingo, de 9h às 16:45.

Valor: 60 rands por adulto.

Museu Hector Pieterson

De fato, Soweto é um bairro que foi resistência em diversos momentos difíceis na história da África do Sul. Uma dessas ocasiões foi a manifestação de 16 de junho de 1976 contra o Apartheid que resultou na morte de Hector Pieterson, de 12 anos. Atualmente, celebra-se o “Dia da Juventude” na data em questão. 

Com o intuito de homenagear o menino e as outras vítimas da marcha, criou-se o Museu Hector Pieterson. Neste local, você encontrará artigos que contam a história de Soweto, fotos de Hector durante o conflito com policiais, frases, vídeos e documentos que relatam as dificuldades que a população negra enfrentou durante o regime.

Horário de Funcionamento: segunda a sábado, das 10h às 17h; domingo, das 10h às 16h30

Valor: 30 rands por adulto.

Orlando Towers

Ainda que o bairro seja conhecido por sua parte histórica e cultural, também existem passeios para apreciar a beleza de Joanesburgo. Por exemplo, você pode visitar a Orlando Towers e observar uma paisagem incrível.

Anteriormente, o local abrigava duas torres de energia, porém elas foram desativadas e se tornaram ponto turístico do bairro. A ideia era revitalizar o lugar, portanto houve incentivo para pinturas e esportes radicais. Portanto, além da maravilhosa vista, você pode se aventurar pulando de bungee jump no meio da ponte que conecta as duas torres.

Horário de Funcionamento: quinta, de 12h às 18h; sexta à domingo, das 10h às 18h;

Valor: 630 rands por adulto.

Onde se hospedar?

Para quem nunca visitou Joanesburgo, pode parecer uma boa ideia se hospedar em Soweto, já que existem várias atrações no bairro. No entanto, existem outros passeios espalhados pela cidade de JoBurg. Sendo assim, vale a pena se hospedar nos bairros centrais e separar um dia específico para explorar Soweto, já que o distrito fica um pouco mais afastado dos outros pontos turísticos. No nosso Guia Completo sobre Joanesburgo você encontra mais informações sobre bairros que valem a pena se hospedar.

Gostou de conhecer mais sobre Soweto? Compartilhe nosso artigo com um amigo que sonha em conhecer a África do Sul e sua cultura.

4 comentários em “Soweto: conheça esse bairro incrível em Joanesburgo”

  1. Pingback: Red Bus: tours pela África do Sul - Viin | Tudo sobre viagens para a África

  2. Pingback: África do Sul: lua de mel inesquecível - Viin | Tudo sobre viagens para a África

  3. Pingback: Dicas para visitar Joanesburgo | Chicas Lokas na Estrada | Dicas de viagem

  4. Pingback: City Tour Joanesburgo: explore a cidade - Viin | Tudo sobre viagens para a África

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.